Tomando Presa #1 – Alginato

Um material básico, de baixo custo mas que exige atenção e padronização no seu uso… assim são os ALGINATOS (cientificamente apelidado de HIDROCOLÃ?IDE IRREVERSÍVEL… rsrsrs) Vamos lá conhecer mais um pouco???

Basicamente, todos os alginatos apresentam uma composição típica, sendo um pó obtido da mistura dos itens descritos na imagem a seguir:

alginato 1

Aqui começa a surgir a principal diferença entre as marcas, pois a qualidade da matéria prima e em especial das partículas de carga, determinam a precisão e estabilidade do material. Isto diz respeito especialmente às partículas de carga, responsáveis pela resistência do material e controle da viscosidade. Sinceramente, brinco que alguns alginatos parecem mais argamassa, de tão grosseiros. Na verdade, todos os alginatos contém um tipo de areia mesmo como partículas de carga, chamada de terra diatomácea, pois é inerte e não altera as reações químicas. Mas a qualidade, tamanho e pureza da mesma determina sua qualidade. E aí já sabe, existem das mais variadas qualidades e preços, assim como existem fabricantes e FABRICANTES.

E atenção especial à armazenagem, pois o pó absorve com muita facilidade a umidade presente no ar. E se isso ocorrer, parte da reação já acontece e o alginatos perde suas características. Você irá notar isto quando após a manipulação, a massa do alginatos estiver cheia de grumos e com superfície grosseira. Não tem o que fazer, tem que ser descartado. Para evitar isto, observe a armazenagem correta:

alginato 2

Com toda certeza uma das características mais marcantes é a chamada HIDROFILIA, que é o grande tendão de Aquiles dos Silicones e a característica que o alginato pode se gabar perante os outros materiais de moldagem. A palavra HIDROFILIA descreve algo que tem afinidade pela água ou ambientes úmidos, como a cavidade bucal. Pela alta presença de água no alginato manipulado, tal característica é esperada. Assim, é mais tolerante que outros materiais em relação à presença de umidade nas superfícies a serem copiadas, o que também não quer dizer que tolera â??moldagens submarinasâ?…rsrsrs.

Alguns alginatos, chamados de cromáticos, mudam de cor ao longo da espatulação e moldagem, indicando ao profissional as fases e tempos corretos para cada procedimento. Mas como isso ocorre? Estes materiais possuem substâncias químicas (Ex.: Fenolftaleína â?? 0,1 a 0,15% no Tropicalgin – Zhermack) que mudam de cor de acordo com o pH. Ã? medida que a reação do alginato vai ocorrendo, o pH altera pois a quantidade ácido algínico também altera. Assim, o fabricante adequa a quantidade de substância para que coincida as cores com as fases de espatulação, moldagem e remoção do molde.

Tenha sempre muito cuidado com a ESTABILIDADE DIMENSIONAL. Esta característica descreve a capacidade que um determinado material tem de manter suas dimensões e formato inalterados ao longo do tempo. Os alginatos são extremamente sensíveis à perda e ganho de água se expostos ao ambiente. A perda de água ocorre pela junção de dois fenômenos: sinérese + evaporação.

De modo bem simplificado, pense que o alginato que compõe seu molde tem uma estrutura mais ou menos similar à parte interna da laranja. Lembra daquelas pequenas estruturas que parecem gotas e contém o suco da (descobri hoje que o nome é vesícula… credo!). Ã? como se houvesse pequenos compartimentos de parede bem fina, preenchidos de líquido. Pois bem, no alginato formam-se estruturas que aprisionam a água no interior. Quando se remove o molde da boca e se deixa exposto ao ambiente, é como se o molde sofresse uma compressão, como se fosse apertado. Quando se aperta uma laranja descascada, o que corre com o suco que esteva nas minúsculas estruturas? Sai delas e vai para superfície. No alginato também! Este fenômenos em materiais como o alginato se chama SINÃ?RESE. Uma vez exposta na superfície, a água sofre EVAPORAÃ?Ã?O e assim a perda de água causa alteração nas dimensões do molde.

Não acredita que isto ocorre, não é mesmo? Você também acha que esta distorção é prosa de professor de Materiais Dentários? Então veja neste vídeo com tempo acelerado a distorção ocorrendo em um alginatos exposto ao ar durante 30 minutos. E aí vamos ver o que acha depois…

Uma maneira de minimizar a perda de água é manter o molde em um ambiente com 100% de umidade relativa. Não, isto não quer dizer dentro da água. Quer dizer que o ar está tão saturado com vapor de água, que a água na superfície do molde de alginato não conseguirá evaporar. Existem hoje no mercado alguns alginatos de ótima qualidade que podem manter boa parte de suas dimensões inalteradas por até cerca de 5 dias (isso mesmo!), DESDE que mantido em 100% de umidade relativa. Devemos lembrar que normalmente os usos que fazemos do alginato não requerem uma precisão tão alta quanto as situações de uso de silicones. Assim, pequenas (eu disse PEQUENAS) distorções não afetam de modo significativo o resultado final.

alginato 3

Tenha também cuidado com a EMBEBI��O. Os moldes de alginato podem alterar suas dimensões (distorcer) quando perdem água ou quando ganham água. O ganho de água ocorre se o molde ficar em contato com líquidos por um tempo que varia de acordo com o material, mas geralmente acima de 5 minutos. � bem mais fácil de evitar (por isso, N�O coloque algodão ou gaze ensopados de água encaixados no molde).

Espero que tenham gostado e nos vemos nas próximas dicas… ATÃ? LÁ!!!! 😀

 

Compartilhe com os amigos
  • 6
    Shares

Comentáros

comentários

Fabrício Mendes
Fabrício Mendes
Fundador do Vida de Dentista

5 Comentários

  1. Muito bom!!! Excelente time lapse!

  2. Cíntia Locks disse:

    Adorei a matéria, parabéns professor! Sou Pós graduanda de prótese e apreciei muito as dicas! Estarei ansiosa aguardando os próximos temas!

  3. muito legal, principalmente o vídeo!

  4. Parabéns, professor!! Sempre com explanações de entendimento fácil para todos os interessados. Obrigado pelo interesse em informar, mesmo sendo um profissional ocupadíssimo e requisitado! Bjs,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *