Endodontia

Canal Aberto #1 – Mitos e verdades do tratamento endodôntico

Escrito por

Canal aberto é a nova série do Vida de Dentista que vai trazer informação e curiosidades sobre o mundo da Endodontia

Nesse artigo, abordaremos algumas dÚvidas frequentes do paciente quando dizemos que será necessário o tratamento de canal!

Tratar o canal, mata a raiz do dente?

VERDADE. Na teoria é exatamente isso o que acontece. Tratar o canal significa limpar o conduto onde fica o nervo do dente, e para fazer isso, temos de removê-lo, pois foi exposto a algum tipo de agressão que o contaminou, tornando-o cheio de bactérias, portanto, quando removemos o nervo, cessa qualquer tipo de irrigação sanguínea no dente em questão e este também perde a sensibilidade a processos dolorosos. Ficando apenas decorpo presente; mas apesar demorto continua mantendo suas funções mastigatórias e estéticas.

Tratar o canal dói?

MITO.  O que dói, é não tratar o canal! O tratamento pode até ser um pouco incomodo na primeira sessão, dependendo do grau de inflamação do dente; mas com as técnicas anestésicas corretas, em alguns minutos a dor tende a parar, e assim, o dentista consegue remover o nervo inflamado, iniciar o processo de descontaminação, e colocar um remedinho dentro do dente, diminuindo assim a inflamação e tornando a próxima sessão mais confortável.

O dente fica mais fraco depois do tratamento de canal?

Verdade.  Apesar de não ser o tratamento de canal propriamente dito que enfraquece o dente; Mas quando o dente precisa tratar canal, muitas vezes significa que a cárie chegou no nervo, e para tratarmos o canal, temos de remover por completo a cárie, o que muitas vezes compromete a estrutura dentária, e o fato do dente perder a irrigação sanguínea, o tornaseco, ou  friável, podendo se quebrar com mais facilidade. Por isso, muitas vezes há a necessidade de fazer uma prótese após o tratamento endodôntico.

Tratar o canal escurece o dente?

MITO. O escurecimento do dente, quando num tratamento de canal depende àºnica e exclusivamente de dois fatores: sangramento abundante na primeira sessão (o que, quando não contido faz o sangue penetrar entre os canalículos dentinários), e o dente adquire uma coloração marrom ou arroxeada. Ou a não limpeza da parte interna da coroa após a obturação radicular, permitindo a impregnação dos cimentos dentro dos canalículos (que pode ser evitado, utilizando-se um solvente, para remover o excesso de cimento); esse àºltimo deixa o dente com uma cor marrom ou acinzentado.

O dente quando tratado o canal, nunca mais pode cariar?

MITO. O dente continua com sua estrutura e função, podendo assim, ter cárie, como todos os outros dentes, o que acontece é que por não ter mais o nervo, o paciente não sente dor quando o dente estiver cariado, somente quando o processo já estiver avançado,e o dente fraturar ou a cárie promover uma infecção no osso; o que já significa que o dente precisará de uma nova intervenção, ainda mais invasiva… portanto, dentes com canal tratado precisam do mesmo cuidado que dentes  com vitalidade!

Ã? isso aí! Esperamos ter esclarecido algumas dÚvidas muito comuns, e que tornam o tratamento de canal um procedimentosombrio e amedrontador na cadeira do dentista! Até a próxima! 😀

***

Flávia Marques é agora nossa nova colunista de Endodontia no Vida de Dentista.

Comentários

comentários

Sobre o autor

5 comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.