Papo Sério

Faculdade pode EXIGIR material de aluno ???

Semana passada eu me assustei ao ouvir de um amigo dentista, cujo filho cursa Odontologia, que ele foi obrigado a adquirir um fotopolimerizador para o filho poder usar na graduação. Daí lanço a pergunta: Faculdade pode exigir material de aluno ???

No caso específico que citei acima, a faculdade de Odonto dele, uma das mais caras, se não a mais, aqui de Minas Gerais, não oferece ao aluno nem os equipamentos básicos para utilização durante a graduação. Sinceramente não sei onde isso vai parar.

Imagine a cena bizarra onde acadêmicos, atrasados pra clínica, correm pelos corredores da faculdade e tropeçam no fio do foto, se estabacando no chão. Ridículo né ??? 🙁

Mas essa situação ainda é fichinha se comparada ao que aconteceu em Sergipe. Uma aluna simplesmente teve sua presença em aula e futura nota condicionada à  ela apresentar em aula alguns materiais. Veja o texto abaixo e note até onde chega a máfia das universidades no Brasil.

 A Universidade Federal de Sergipe (UFS) foi condenada na àºltima terça-feira, 29, a indenizar a estudante de Odontologia da instituição, Bruna de Carvalho Calado, por condicionar aulas do curso à  posse de materiais que seriam pagos pelos próprios alunos. A sentença foi dada pela 2ª Vara da Justiça Federal em Sergipe (JFSE).

Se a decisão for mantida, a UFS deverá pagar R$ 5.628,08 por danos materiais e R$ 10 mil por danos morais, com um juro de mora de 0,5% ao mês. 
A estudante e outras testemunhas contaram em depoimento que, a partir do quarto período do curso de Odontologia, os estudantes estariam recebendo uma lista com os artigos que deveriam ser comprados para que se pudesse assistir à s aulas.Quando eu fosse para a prova prática esses materiais seriam conferidos, […] se eu não estivesse com a lista completa a minha nota seria reduzida.

Dentre os materiais que seriam exigidos, uma testemunha do processo destacoubrocas, alicates, fórceps, espátulas de manipulação. A lista também pediria materiais básicos de uso pessoal como luvas, toucas e máscaras. A decisão do juiz Ronivon de Aragão ressaltou que, nas aulas práticas, os alunos fazem atendimento aos pacientes do hospital Universitário e não deveriam ter a obrigação de fornecer artigosessenciais ao funcionamento de um hospital, o qual com certeza recebe verbas para tais gastos.

Obviamente essa sentença não é final e cabe recurso, mas é interessante ver que os direitos dos alunos estão sendo finalmente sendo respeitados.

Odontologia é um curso caro por natureza. Salvo raras exceções, esses muitos gastos com materiais podem sim não serem condizentes com a renda familiar de alguns alunos, afinal de contas quando a gente se forma estamos com a parte de instrumentais praticamente toda comprada. Mas amigos, faculdade pÚblica, queiram vocês ou não, à? PUBLICA.

Fique claro que eu não acho que a faculdade deva fornecer instrumentais para a aluna. Só não acho que a ausência deles em aula possa ser motivo para prejudicá-la.

Estaremos acompanhando o desenrolar do processo (sim … o VDD comprou a briga) e se alguém da UFS conhecer a aluna Bruna de Carvalho Calado favor peça pra que ela entre em contato comigo.

Algum de vocês já sofreu algum tipo de discriminação como essa ???

Conte pra gente aí em baixo nos comentários.

Vamos acabar com esse tipo de abuso que as universidades teimam em fazer. 😀

Fonte – Via Diego Peres

Comentários

comentários

Sobre o autor

Fabricio F. Mendes .'.

55 comentários

  • e tem casos que você é obrigado a comprar o material. Você compra o material a dental não entrega a tempo, e o aluno perde nota e aula do mesmo jeito! um absurdo isso!

  • Fico até surpresa com esse post de vocês, pois em minha universidade isso é uma prática comum, principalmente uma aula prática apenas para a conferencia de materiais, onde a falta de algum acarreta em diminuição da nota. Já inclusive ganhei um E na clinica pois não tinha a broca que o professor queria para uma simples restauração onde poderia ter sido usada qualquer uma das outras 20 brocas que estavam disponíveis no momento..

  • Ã? de praxe, em várias disciplinas, a primeira aula prática ser de conferência do material exigido pelas listas. Em algumas, chega-se sim ao absurdo de, se não tiver todos os materiais pedidos, a nota ou seu conceito ser diminuído.

  • Não, exigir não pode mas tb não é obrigada a fornecer tudo. Já dei falta em aluno que em 30 dias não foi capaz de me apresentar uma sonda e um espelho p aula de diagnóstico.
    Outra coisa é exigir equipamentos q são responsabilidade da instituição ter.
    Qual é a opinião do Fabrício? O que é razoável da instituição exigir e oferecer.
    Lembrando que aluno é um bicho folgado pela própria natureza. Essa discussão vai render…

    • Já se passaram vários anos desde essa postagem, mas hoje tenho uma filha cursando Odonto na UFS e posso lhe dizer que é muito difícil comprar material com uma renda de menos de 300 por pessoa em casa. isso não é folga.

  • A minha faculdade (particular) tbm não nos fornecia nenhum tipo de material. Luvas, máscaras, gorros e todo o instrumental, tudo era do nosso bolso… Só tinha fotopolimerizador e ultrassom disponíveis pra gente… e uma matéria específica, nos obrigava a comprar materiais da marca que os professores pediam, caso contrário, nossa nota era prejudicada. Absurdo!

    • Aqui na UFRGS tem uma disciplina onde ocorre a mesma coisa, tem professor que exige marca de material, como por exemplo discos Soflex (3M ESPE), Deus o livre aparecer com aqueles discos da TDV! E a espátula pra resina tem que ser Hu-friedy!

  • Pois é… acho que isso acontece em todas as faculdades. A diferença aqui na Fob-Usp é que existe um banco de empréstimo de materiais pra quem nao tem condiçoes. Mas a lista de materiais completa é obrigatória nos laboratórios e clínicas.

  • Eu estudo na UNIFAL-MG e aqui eles dão somente o material de consumo, os instrumentais e EPI agente que tem que comprar. Mas eu vou fazer mobilidade acadêmica para a universidade federal do maranhão e me assutei quando soube que lá eles não dão material de consumo tipo resina, amálgama, mercúrio… Eu me pergunto se isso é certo, é possível que uma universidade receba verba pra comprar material ´para os alunos e outra não??? muito estranho isso.

  • Infelizmente na UFPI somos nós os alunos que pagamos esses tipos de instrumentais, fora que temos que comprar também materiais radiológicos, como filmes e soluções reveladoras e fixadoras.

    Triste isso porque já que acaba tornando o curso muito caro, mesmo em uma instituição pública.

  • Ridiculo !!!! Faculdade Federal é obrigada a fornecer Material de consumo ! Só isso instrumentais nao !! correto atitude da Escola e dos mestres .. Sem materias sem aula sem nota !

  • Aqui na UFC… luvas, máscara, touca, grau cirúrgico, plástico-filme, brocas, limas, os outros materiais de consumo em geral e TODO o restante do instrumental é por conta dos alunos… e até onde sei, é assim em quase todas as Universidades…

    Mas como foi dito aí, universidade PÃ?BLICA é universidade PÃ?BLICA… o material de uso deveria ser da Universidade… UNIVERSIDADE PÃ?BLICA é pra ter educação gratuita (ou quase gratuita), mas em Odonto, se o aluno for pobre mesmo, tá ferrado!!! Cadê o gratuito aí????

    Eu precisei comprar até os filmes e as cartelinhas pra fazer prova prática de radiologia… e o pior é que a Universidade tem filme e cartelinha pra caramba, mas o professor chefe da clínica exige que a gente compre pra fazer prova, caso contrário, não faz prova! Lá levei também bronca por não ter um posicionador/localizador… posicionador este que QUASE NUNCA eles nos deixam usar (era sempre bissetriz)… eu não comprei! e só devo ter precisado umas 2 ou 3 vezes no semestre…

    Conheço um monte de gente que passa aperto por causa das compras de material, pois, em faculdade pública de Odonto, nem todo mundo tem grana sobrando… eu sou um que enfrento problemas pra comprar instrumental e tenho que aguentar meu pai reclamando da despesa sempre, por causa do perrengue que são essas compras! E se eu não puder comprar??? Como vou cursar???

    E é aquela coisa… tem aluno que pode comprar Duflex, mas outro compra Millenium no Sacrifício… pois tudo tem que sair do nosso bolso!

    Enfim, boa parte do tratamento do paciente, mesmo nas universidades públicas, direta ou indiretamente, sai do bolso dos alunos… não deveria ser assim, mas é!

    Acho isso absurdo!!!

  • Já tive minha nota reduzida por não apresentar materiais solicitados pra aula pratica… Qndo argumentei q Material não estava dispoinvel pra Compra – Recei como respostas… ( Eu tenho num. do representante entrem em contato com ele Q material chega) ALém de ser obrigada a comprar ainda tenho de comprar com Representante q Eles Indicam?? // ABUSO

  • Ã? muita safadeza dessas faculdades…eu tive que comprar material clínico que nem usei e que não usarei…e na faculdade na qual me formei, era do mesmo jeito…odiava isso!

  • Que absuuuuuuuuuuuurdo descontar nota!!!!!!
    Estudei em Universidade particular, e o instrumental todo tive que comprar (o que não reclamo pois a maioria utilizo até hoje). Mas a universidade fornecia resinas (boas), gesso, medicamentos de endodontia, amálgama.. algumas coisas os professores mesmo indicavam que comprássemos em duplas.. havia fotopolimerizador em cada bancada, havia seladora disponível, ultrassom.. revelador e fixador tb eram disponibilizados nas salas de revelação… e nunca foi descontado nota por não ter comprado o instrumental!
    Mas eu fico pensando.. alguém que não pretenda ter consultório particular, que decida se formar e trabalhar apenas em serviço público, ou como empregado em alguma empresa, sindicato.. vai fazer o que com todo o material que adquiriu na faculdade?!??
    Isso precisa ser repensado, afinal inviabiliza que pessoas com menor poder aquisitivo consigam fazer Odontologia…

  • Fiz UNIP aqui em Campinas, os EPIs e instrumentais eram por nossa conta. Do algodão à silicona de adição (pois é, usavamos materiais TOP de linha) era por conta da faculdade.

    Nunca tivemos problemas na graduação por não ter este ou aquele instrumento, trabalhávamos em dupla e era aceito que se dividisse coisas mais caras como jogo cirúrgico por exemplo. Nâo havia uma aula só para conferência de material, mas cada atividade tinha seu cronograma respeitado e naquele dia o material necessário tinha que estar em mãos.

    Na pós-graduação em orto, meu primeiro curso pós-formada, tive problema com um professor certa vez que me fez dispensar o paciente pq eu não tinha um alicate específico. Apesar de quatro ou cinco colegas terem depositado sobre minha bancada seus alicates emprestados, naquela consulta tive que calçar minha cara e dizer para a mãe que as OITO conduções que ela e o filho gastavam pra ir e vir pra consulta havia sido em vão.

    Na semana seguinte, munida do bendito alicate, sentei paciente na cadeira, chamei o professor novamente para a demonstração e claro que ele não precisou daquele instrumental, usou o bom e velho bico chato e resolveu a questão.

    Não fiquei puta pela bronca por não ter o instrumental, era minha obrigação tê-lo naquele dia, mas sim pelo desrespeito ao paciente na sessão. Que diminuísse minha nota, me ajoelhasse no milho, mas respeitasse mãe e filho – foi difícil saber pra quem devolver alicate depois rsrs

  • Estudei na UFMG e sempre tive que comprar meu EPI, anestésicos, fios de sutura, instrumentais, limas, moldeiras, articulador, enfim, os materiais de eram de uso individual.

    A escola fornecia e ainda fornece as resinas, amalgamas, curativos, cones, cimentos, alginato, ceras e etc.

    Os alunos carente da UFMG contam também com o auxílio da FUMP, que ou subsidia a compra dos instrumentais pelos alunos em até 36 meses ou emprestava os intrumentais e kits acadêmicos aos alunos, além de em alguns casos fornecer auxílio financeiro, moradia e para alimentação.

  • Alguém já viu aluno ter q levar giz ou pincel para escrever no quadro negro da faculdade? Aluno de medicina ter q comprar lâmina, cabo para bisturi ou gaze? Se vc propõe a abrir um curso de odontologia tem q estar ciente dos custos q isso acarreta e ñ sair abrindo faculdade públicas sem condição de fornecer o que é, no minimo, justo. E isto inclui materiais e instrumentais necessários. Em instituição privada isso torna-se mais complicado e o custo inevitavelmente seria repassado aos alunos de qlqr forma.

  • Absurdo isso! na Universidade Federal do Ceara tudo é as custas do aluno, não sei se isso é legal na justiça. A universidade é publica e na minha opinião os materiais eram p ter na faculdade a disposição do aluno q está cursando no momento

  • E o mais absurdo, é que os alunos são quem disponibilizam os materiais e o instrumental e os pacientes pagam os procedimentos feitos para as faculdades.

  • Não sei se é agora, mas me formei a 6 anos na Federal do Ceará e só tínhamos que comprar instrumental mesmo. Películas, algodão, etc sempre foi pelo curso. Mas também por ser amigos dos servidores antigos, na década de 80 e início de 90, eles falam que o curso cedia até as peças de mão. Mas como tem muito aluno vagabundo, quebrava e nao tinha manutenção que desse jeito. Ã? complicado…

  • Na minha universidade o aluno tb é orientado a adquirir material próprio não vejo isso como abuso afinal qdo terminarmos o curso já estamos com praticamente tudo comprado.
    Acho que a aluna em questão deveria ter tido tempo suficiente para adquirí-los; existem tb muitos alunos que procurando economizar sempre alegam terem esquecido ou que está difícil para comprar….etc. difícil está para todos então de a faculdade não exigir..acaba virando bagunça!

  • Ã? ridículo isso! Na minha faculdade, logo na primeira lista que nos deram, exigiram todo o material. Havia um monitor com a lista, tínhamos que colocar o material todinho sobre a cadeira e pia, e então era conferido item por item. Nos outros semestres não pediram. Não sei se por que foi reclamado ou se por que já tínhamos tudo…
    Convenhamos, muitas coisas que pedem, nem usamos, ou vamos usar só beeem futuramente. O material é caro, não é bem assim pra comprar a lista toda de uma vez. Ainda mais quando não se usa tudo!

  • Em Patos de Minas – Mg na FPM – Patos de Minas não fornece nenhum material, nem materiais básicos de uso pessoal como luvas, toucas e máscaras. Os alunos que estão em clinica são obrigados ate a lavar o capote cirúrgico usado em pacientes… acho um absurdo isso.

  • assim que instrumental de uso do aluno no paciente, tudo bem…tem q ser exigido, dentro do mínimo de coerência. Mas fotopolimerizador?? To impressionada com isso…

  • Sou acadêmica da Universidade Federal do Maranhão, e por aqui tbm somos obrigados a comprar váriios instrumentais, muitos que não usamos, as vezes compramos a mesma coisa mais de uma vez porq tal professor prefere a marca tal, acho um ABSURDO, e uma das coisas que mais me chateiam, é o paciente ter que pagar pelo procedimento, sendo que compramos tudo, pra onde vai esse dinheiro? sendo que verbas a universidade recebe, sendo que esses pacientes procuram a universidade por não terem condições financeiras, 10 reais já é muita coisa pra eles!

  • Aqui na Universidade Federal de Pelotas-RS precisamos comprar tudo, desde luva,máscara, toca, instrumental todo, dizem que agora até o foto tb..mas o que eu acho o pior de tudo é que cada aluno DEVE comprar 30 ou 35 luvas cirúrgicas pra deixar no bloco cirúrgico cada semestre de cirurgia(são 3), sendo que usamos no máximo 10 luvas em cada semestre!! um absurdo mesmo, pq além de precisarmos comprar o material para nosso uso, compramos tb para o uso dos professores!!!!!!!! e PIOR: quem não trouxer não opera!!!!! e ficam falando na frente de todo mundo ainda: fulano, tu ainda não trouxe as luvas, não vais operar! Indignante!

  • Nao li todos os comentários, mas irei comentar o que vivi na fculdade e o que vi acontecer alguns anos depois…

    Na minha epoca de faculdade ( uns 10 anos atras), o que os alunos compravam eram alem do instrumental exigido pra cada disciplina, eram seus equipamemoso de EPI, o famoso “rolopac” e aquelas maletinhas..mais nada! O resto era tudo por conta da faculdade( que com o que pagávamos de mensalidade já naquela época,era o minimo que podiam fazer).

    depois de uns anos formada, minha prima ainda fazia faculdade… ela tinha que comprar de anestesico ate ionomero, resinas, etc.. EU ACHAVA ISSO UM ABSURDO EXTREMOOO!

    agora, exigir do aluno comprar o Foto?? ai ja vi que a situação só piorou!

  • Pra variar sou a mais velha nos comentários…
    Fiz faculdade particular (OSEC/UNISA) há 21 anos e a maior parte do material era fornecida. Recebíamos até o pré anestesico. Eram outros tempos e as luvas eram esterilizadas mas fornecidas por nós. Não se usava gorro nem filme plastico. O material pedido era na sua maioria utilizado e qdo trabalhavamos em dupla um jogo era suficiente. Acho que o material de consumo para atendimento deve ser fornecido pela faculdade, publica ou privada. O fotopolimerizador é equipamento e faz parte do ativo da faculdade. Lá é usado e lá deve permanecer. Não lembro de ter tido conferência de material. Talvez uma chamada de atenção por ter esquecido algo, mas nada que me causasse trauma.
    Exigir marca então é o fim. Tem cara de comissão por indicação.
    Parece que os professores de hoje nunca foram alunos.
    Na realidade, acho que a liberação de abertura de cursos abriu também a fome de lucro. Para que se mantenha um curso é necessário que se tenha estrutura para isso.
    Com a palavra o MEC.

  • Ué, e não foi sempre assim? Na ULBRA não precisávamos comprar material de consumo mas com o tempo o foto passou a ser exigido visto que alguns alunos ROUBAVAM fotos da clinica. Foda né?

  • Muito natural os materiais serem pedidos. Para nós não acontece no primeiro dia de aula, mas nas clínicas. Se um professor chega, pede um material que você nem vai usar no dia, e não tiver, isso vai parar na sua nota. O mesmo vale para o caso de eles pedirem um material que não está na lista. O professor manda você sair pela clínica pedir emprestado para os colegas, que naturalmente, também não tem, então tu perde nota.
    Temos até mesmo provas-surpresa de conferência de material.

    E quanto ao instrumental, é exigido que se compre da marca que o professor pede. Aqui, alguém invente de não tem aquele kit TDV para dentística, ou algo que não seja Duflex.

    Além disso, luvas, máscaras, gorros… tudo é do nosso bolso. E ao contrário de muitos aqui, aqui cada um precisa ter seu próprio fotopolimerizador.

    Nossas clínicas aqui possuiam 2 ou 3 localizadores apicais para uso dos alunos, mas semestre retrasado foi avisado que foram roubados por turmas anteriores à minha. Então os professores sugeriram que NÃ?S, da minha turma, comprássemos juntos 1 ou 2 aparelhos para que deixássemos na faculdade para os colegas que precisassem usar. LÃ?GICO que não compramos.

  • Agulhas, anestésico tópico, lençol de borracha, microbrush, matrizes… materiais de consumo assim, tudo nós que compramos também. Até mesmo material para embalar instrumental para esterilizar.

  • Creio que o pior nao e nem exigirem o material, e sim exigir dentes naturais em perfeito estado (tenho certeza que muitos aqui tiveram que comprar alguns dentes no cemiterio). Toda vez que eu via essa exigencia em uma lista de material, eu gelava, pois, alem de gastar dinheiro, teria que infringir alguma lei para ter esses dentes…

  • No meu primeiro ano de faculdade, não sabia sobre obrigatoriedade de listas de materiais. Não tinha condições de compra-las e fui conversar com alguns professores sobre isso. Um deles me falou o seguinte: “‘Ã?, odonto é um curso ELITIZADO. Não é um curso para…”, nesse momento, com certeza ele iria dizer POBRES, mais provavelmente pensou que poderia se prejudicar com isso e parou antes de terminar a frase! Algo precisa ser feito sim! Assim como eu, vários outros alunos que se esforçaram para passar em faculdades públicas por não poder pagar mensalidade, já devem ter tido problemas como esses com as listas de materias!

  • Infelizmente percebo que o mesmo absurdo que acontece na UFPA acontece no resto do país. Entendo que é inerente ao curso gastos diversos, inclusive com material, afinal de contas, é um curso extremamente prático e a falta de materiais adequados inviabiliza o aprendizado, massss universidades públicas (e possivelmente as particulares, em alguns casos) atendem pacientes com convênio com o SUS, e portanto, cada procedimento, desde uma consulta odontológica, radiografia, até uma cirurgia são pagos pelo SUS algum percentual que eu n sei quanto, mas ele existe justamente para subsidiar a compra de elementos básicos como os EPI’s, filmes rad., revelador, fixador, gaze, algodão, medicamentos, o restante dos descartáveis, no entanto não é isso q acontece. Temos que comprar tuuuudo.
    Algumas coisas têm nas clínicas, porém alguns professores não gostam de determinada marca e nos obrigam a comprar outra, nos obrigam a ter instrumental q nem chegamos a usar e q nem sabemos pra q serve. Fotopol. é motivo de briga, pq as vezes tem apenas 1 em uma clínica com 20 pessoas atendendo. A UFPA oferece um auxílio de até 2500 para alunos de baixa renda(eu inclusive ganhei), mas é concedido ao aluno apenas uma vez no curso, e me digam… durante o curso gastamos somente 2500 ????? ( pelas minhas contas ja gastei mais que o dobro disso )
    São tantas coisas q eu nem vou continuar, mas enfim, isso é um absurdo e uma situação excludente !
    P.S: desculpem o desabafo, rsrs

  • *Ã? fato que o curso de odontologia é um dos mais caros na área da saúde,temos vários materias que são necessários para o dia-a-dia na instituíção,para o atendimento clínico,no entanto concordo plenamente que a ausência desses materiais em sala de aula não deveriam ser descontada a nota,pelo fato de como algumas pessoas deixaram nos comentários,as vezes pedimos algum material que não chega a tempo,as vezes acabamos não encontrando o material pedido,e redução da nota é um absurdo… eu juntamente com as pessoas que concordaram que isso tem que acabar,compramos essa briga!!!
    Vamos lá odontos,lutando sempre pelos nossos direitos.
    Um grande abraço a todos… =D
    Att:Handerson Livman

  • Olá,
    Li essa matéria e me surgiu uma dúvida, eu estudo na universidade Uniban, atualmente comprada pela Anhanguera, e eles sempre exigiram uma lista gigante de material de todos os alunos, sendo que cada disciplina, faz conferencia do material dos alunos ( listas estas que já chegaram num valor próximo de R$5.000,00).
    Nessas listas, são inclusos todo tipo de material, como instrumentais no geral para cada disciplina, caneta de alta e baixa rotação e peça reta, materiais de consumo e de proteçãoâ?¦.sendo que se vc nao tem todos os materiais, o professor exige que o aluno se retire da sala, não deixando nem que ele assista a explicação e observe os colegas.
    A farmácia da clinica da faculdade até contrubui com alguns materiais de consumo, mas basicamente resinas, amalgama, CIV e materiais de moldagem.
    Se acontecer de acabar a luva, por exemplo, de um aluno, eles não dão! Se a mulher da farmácia for muitoo com a sua cara, ela da, mas tem que dar outra pra ela no dia seguinte, pq só é disponível para os professores.
    E os pacientes que nós atendemos, pagam uma mensalidade de R$50,00 por mes para realizar os tratamentos necessários, fora é claro o valor que pagamos no curso. Agora a dúvidaâ?¦ é certo a faculdade cobrar todo esse material nosso? $$$$$$$

    Obrigada

    beijossss =*

  • Minha filha desde que entrou na faculdade de Odontologia já foi fornecida a lista de materiais para ficar sobre aviso que a partir do 3 semestre é necessário comprá-los caso não tenha os materiais não será possível cursar. Isso é um absurdo! Além de pagarmos caro a mensalidade temos que arcar com materiais das pré clinicas e clinicas.

  • Estou no 5º período, aliás deveria estar, mas a realidade é bem diferente. Fui reprovada por falta esse semestre, pois não posso frequentar as aulas sem material (assim disse um professor). Fui atrás de coordenador de curso, informei todos os profs da minha situação, até e-mail mandei pra o reitor, mas nunca tive resposta. Sempre tenho a mesma resposta “não posso fazer nada, você tem que comprar os materiais”. No 3º e 4º período deu pra me virar com a ajuda de colegas que emprestavam o material, mas agora em clínica isso é impossível. Período passado tive que ouvir de professor “você é uma aluna sem interesse, não busca alternativas”. Mal sabe ele que já executei plano A, B, C, D …todo o alfabeto. Mas fazer o que? Eu nasci pobre. Odontologia é um curso muito caro. Busco estudar para melhorar minha situação e da minha família. Agora mesmo estou em busca de um emprego para poder trabalhar e um dia concluir o curso que sempre sonhei. Eu não quero muito, eu não preciso de muito, eu só quero estudar, concluir o curso e poder dar uma vida mais confortável a minha família. E não vou desistir porque inúmeras portas foram fechadas. O sonho foi apenas adiado.

  • Não sou aluna, mas acompanho e sei de alunos da Unopar Londrina do curso de odonto que são obrigados a comprar apostilas do professor no valor e no prazo que eles querem, coisa de uma aula para outra, materiais caros da marca e lugar que eles tem até ganham das dentais em cima das listas, se o aluno questiona eles dizem que é um curso para quem pode…masssss de onde tiraram isso?? como fica o direito do aluno que tem Fies?????????????????? se ele tem o beneficio é por que teve condiçoes de entrar no curso, teve o direito do credito e a faculdade tira o direito humilhando indiretamente ou descaradamente os alunos que não podem comprar tanta coisa?? é material? é exigencia?? então que a faculdade tenha e forneça, e se este aluno passar num concurso publico?? vai precisar deste material?? não. Ai fica no curso os filhos de papai que pagam tudo e que talvez nem queriam estar ali…vejo festas, bebedeiras e gastos, mas veja alunos chorando por não poder entrar numa aula por não ter condições de tanta exigencia. Isso é inclusão social?? isso tem que ser crime, CRIME. tudo que é exigido, tem que ser cedido tbm, ou seja menso hipocrita em permitir alunos de fies…

  • Estou passando a mesma coisa com minha faculdade, curso medicina veterinária, na faculdade da Max planck de indaiatuba, e acho um absurdo ter que pagar por luvas, gorros, mascara, material obrigatório para proteção do aluno durante a aula. Isso tem que acabar, não esta certo que se pague pelo material básico dentro de uma universidade.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.