Pra que servem os dentes? Pra escutar!!

Folheado a última edição da revista Super Interessante me dei de cara com essa pequena matéria:

Prontamente obedecendo respondendo o pedido do chefe Fabrício resolvi pedir a uma amiga fonoaudióloga pra me falar sobre esse aparelho. Achei genial!! Mas como não entendo bulhufas absolutamente nada sobre isso, segue texto de Marina Domingues:
“Esta possivelmente vai ser a resposta de vários deficientes auditivos daqui pra frente. Neste ano os deficientes auditivos foram beneficiados com a primeira solução não-cirúrgica de aparelhos auditivos por condução óssea, o Soundbite. Para a sua utilização, é colocado na mastóide um pequeno microfone responsável pela captação do som e sua transmissão até um dispositivo localizado nos molares da direita ou esquerda (variando de acordo com o lado da perda auditiva do paciente), o qual transmite o som para o ouvido interno por via óssea.
O aparelho, indicado para perdas auditivas unilaterais, possibilita que os pacientes recuperem a capacidade auditiva espacial e possam retomar atividades simples, como participar de conversas com os familiares durante a sua utilização. Entretanto, como o aparelho localiza-se nos dentes é necessário que o paciente o remova o aparelho em situações de fala.
O Soundbite é removível e tem seu molde feito exclusivamente para cada paciente. Dentre os benefícios prometidos pelos desenvolvedores do aparelho destacam-se o fato do paciente poder continuar comendo, bebendo e mordendo normalmente durante seu uso e a melhora na habilidade de ouvir e compreender a fala mesmo em ambientes ruidosos.
O aparelho já foi aprovado para comercialização na Europa, mas, infelizmente, ainda não há previsões de seu lançamento e custo no Brasil.”
Vamos torcer pra que o aparelho chegue logo ao Brasil né! 😉
 
 
PS: Vai chover hoje.

Compartilhe com os amigos

Comentáros

comentários

0 Comentários

  1. Alvin Tomm disse:

    Passo Fundo vai dominar o mundo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *