A Melô da Coroa de Porcelana

Da série paródias odontológicas, de minha própria autoria e baseada no grande Nando Reis, tenho o orgulho de apresentar:

A Melô da Coroa de Porcelana
Eu não caibo mais na arcada que eu cabia
Eu não encho o preparo como eu enchia
Os dias se passaram e o paciente não vinha
E eu ali guardado, no armário da salinha

Se demorar demais pra cimentar a peça
Pra poder encaixar vai fazer força à beça
Eu, não vou me adaptar, me adaptar (3x)

Eu entrei mas não fiquei bem colocado
O cimento não extravasou por todo lado
� que protético me fez num formato estranho
A minha palatina estava deste tamanho

O tempo se passou e o antagonista, vendo
Que tinha muito espaço extrusionou, descendo
Eu, não vou me adaptar, me adaptar
Não vou me adaptar!
Me adaptar!
Compartilhe com os amigos

Comentáros

comentários

Fabrício Mendes
Fabrício Mendes
Fundador do Vida de Dentista

0 Comentários

  1. Naiana disse:

    hehehhehehhe
    muito boa a parodia…adorei 😀

  2. Ana Tokus disse:

    Adoro as paródias odontológicas! 🙂 #chegademimimi

  3. paula disse:

    Doutô,vc é um poeta!:P
    Mas, falando sério. Estou impressionada com sua criatividade nas rimas e nos contextos odontológicos que aborda.
    Parabéns, meu querido! Seu blog é um SUCESSO.
    Agora posso dizer que sou amiga de uma blogueiro famoso, dentista Mil e poeta inspirado. 🙂
    Bjs da Dra Cupcake 😛

  4. Larissa disse:

    Que sucesso, hein?
    Morri de rir com essa paródia!
    Pior que agora não sai da minha cabeça!
    Parabéns pelo sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *