Prof. Consolaro explica tudo que você precisa saber sobre Aftas

As aftas são manifestações do estresse que modificam o funcionamento da suprarrenal e aumentam a produção de seus hormônios corticoides. Este excesso desregula o sistema imunológico que passa a reconhecer partes do corpo como estranhas e atacá-las, gerando doenças autoimunes como as aftas. Depois de um recente artigo sobre aftas, eis as perguntas mais comuns:

1- É tão simples assim, começa com microtraumatismos?

Sim, o sistema imunológico percebe a mucosa bucal quando fica exposta e se estiver desregulado pelo estresse, ou se a mucosa tiver proteínas que pareçam com as da bactéria, ele ataca até perceber, depois de dias, que se enganou!

2- Se eu não for estressado, não terei aftas?

A quantidade e a frequência será muito menor, apenas em eventuais microtraumatismos mais significantes.

3- Isto significa que meu sistema imunológico não reconhece como minha a mucosa bucal?

Ele tem dificuldade por que sua mucosa tem proteínas na composição que se assemelham com as de certas bactérias.

4- As aftas não tem nada a ver com o estômago?

Não, não tem nada a ver com a função estomacal, como acidez e gastrite. As pessoas estressadas que tem muitas aftas, em geral, tem também desconforto estomacal. Se coincidem as duas manifestações, e passam assim a impressão que são interligadas, pois a causa é a mesma: o estresse!

5- Eu não herdei as aftas de meus pais?

Em parte sim, pois você herdou deles a mucosa bucal e o sistema imunológico. A sua mucosa tem as proteínas parecidas com as das bactérias e você as herdou do seus pais.

6- Tem certeza que as aftas não são alergias a alimentos como o abacaxi?

Elas não representam alergias a alimentos. Faça um teste e tome todos os dias suco de abacaxi, por uma semana, e não terá aftas. Apenas ocorrerão em pessoas propensas, que comem o fruto que irrita e machuca muito a mucosa bucal.

7- Nenhuma doença provoca o aparecimento de aftas na boca?

Qualquer doença que deixe a mucosa muito fina e frágil pode aumentar a quantidade de aftas. É por isto que fumante não tem afta, o tabaco espessa a mucosa deixando grossa e revestida por queratina como a pele. Quando se deixa de ingerir vitaminas B e ferro de frutos e vegetais, a pessoa fica com anemia porque a medula prolifera muito e, sem eles, deixa de produzir hemácias na quantidade suficiente. A mucosa bucal também prolifera muito e precisam destas vitaminas e íons para proliferar, sem eles fica delicada e a língua lisa avermelhada. Alguns pacientes apresentam-se com anemia e aftas, mas a causa que é comum e não uma provocou a outra!

8- O que faço para se prevenir das aftas?

Rever o estilo de vida, alimentação, forma que se faz a higiene bucal e usar produtos adequados para diminuir os sintomas e reduzir o tempo de duração como o gel formulado com 50g de hidroxipropilcelulose, 0,5 de betametasona e 2% de ácido acetilsalicílico.

9- Por que minhas aftas são grandes e duram muito?

Existe um tipo menos comum: as aftas maiores ou de Sutton que deixam cicatrizes e duram até 6m, diminuindo a qualidade de vida. Antiinflamatórios sistêmicos e ou injetados na lesão são utilizados para abreviar o sofrimento, mas a talidomida, representaria a melhor terapia.

Por ter provocado grande impacto mundial se tem preconceito no uso da talidomida. Ela está indicada para várias doenças, quase sempre autoimunes, e ainda para controlar a imunorejeição de transplantes e as neuralgias zosterianas. Seu uso sofre muitas restrições justificadas pelo seu efeito teratogênico entre o 35º e 55º dia de gestação, deixando o feto sem membros e cérebro, como ocorreu quando seu uso foi generalizado.

Há anos a talidomida representa uma importante e eficiente droga de controle de processos autoimunes. Quando os pacientes são homens ou mulheres sem qualquer possibilidade procriativa, seu uso deixa-os sem aftas com reduzidos efeitos colaterais. Seu uso está restrito a profissionais treinados e habilitados a receitá-las até por que não é vendida em farmácias, sendo fabricada por laboratórios estatais. Seu uso é muito controlado e deve-se procurar um profissional habilitado para tal prescrição como um dermatologista, reumatologista ou estomatologista em serviço público de saúde.

(Alberto Consolaro – Professor Titular da USP e Colunista de Ciências do JC)

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  • 2.6K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

Um comentário em “Prof. Consolaro explica tudo que você precisa saber sobre Aftas

Os comentários estão desativados.