Ortodontia – O “X” da Questão #10 – Ortodontia Lingual

Hoje a nossa coluna está mais que especial. Trago com muito prazer um guest post do meu amigo e muy competente ortodontista, Dr. Basilio José Bernal Junior, de São Paulo.

Tenho certeza de que vão gostar muito de saber um pouco mais sobre a ortodontia lingual, área na qual ele é referência na capital paulista. Boa leitura :)

***

Atualmente na Ortodontia,  os pacientes estão muito preocupados com a estética dos aparelhos ortodônticos. Querem tratamentos rápidos e imperceptíveis.

A Ortodontia lingual é um técnica dentre diversas outras no universo da Ortodontia, mas é a que realmente possui a melhor estética durante o tratamento, pois os aparelhos são imperceptíveis,   por serem  colados por trás dos dentes ( faces linguais e palatinas dos dentes).

Os bráquetes transparentes, safira, cerâmicos ou de policarbonato, não são uma opção totalmente estética, pois atendem apenas parcialmente as expectativas dos pacientes. A presença de fios metálicos e de ligaduras elásticas que sofrem alteração de cor após alguns dias de uso, comprometem a característica estética que os fabricantes de bráquetes tanto defendem. Placas de alinhamento removíveis, também dependem do comprometimento total do paciente no uso.

A despeito da estética, o profissional ortodontista que se arrisca em seu estudo encontra um protocolo com diferenças sem precedentes, uma biomecânica distinta, dificuldade de acesso e inúmeras outras situações que, inevitavelmente, intimidam os iniciantes, mesmo os mais experientes.

Embora o início da Ortodontia Lingual tenha sofrido alguns infortúnios, em meados da década de 1990, desapontando profissionais experientes, ela atualmente atravessa um processo de aceitação ascendente. É um processo irreversível e que está fundamentalmente sendo impulsionado pela aspiração do paciente em se beneficiar esteticamente e do ortodontista de atingir a mais notável diferenciação profissional da atualidade.

Diversas empresas possuem seu sistema de bráquetes linguais, que são constantemente aprimorados, inclusive com o uso do Cad-Cam, entre elas: Ormco, GAC, Forestadent, 3MUnitek etc…

Cabe ao profissional decidir a técnica e a empresa ao qual deseja se aprofundar nos estudos da Ortodontia lingual. Algumas empresas como a GAC e a Forestadent possuem bráquetes linguais autoligantes facilitando ainda mais o trabalho profissional e diminuindo o tempo na cadeira comparados aos sistemas que utilizam ligaduras.

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *