Ortodontia – O “X” da Questão #4 – Honorários Ortodônticos


Calma colegas !!! Guardem seus alicates de corte pois em momento algum esse post tem a pretensão de dizer quanto vocês devem cobrar pelos seus honorários ortodônticos. Só queremos falar um pouco sobre eles. :D

Vocês sabem muito bem que a formação de preços em Odontologia, e não só na Orto, passam (ou pelo menos deveriam passar) por um criterioso estudo, que envolve, entre outras coisas, o custo da sua hora clínica, o valor praticado no mercado onde você atua, sua formação profissional e principalmente a complexidade do caso.

Custo da Hora Clínica

Quanto ao custo da hora clínica eu já falei tudo que precisava no post COMO CALCULAR SUA HORA CLÍNICA e portanto não vou me repetir aqui. Clique aí em cima e leia que garanto que vai entender.

Valor de Mercado

Sobre o valor de mercado, também é bastante simples de se entender. Se você atende num bairro/rua onde existem outros vários ortodontistas e estes cobram em torno de R$80,00 na mensalidade ortodôntica, não é muito inteligente cobrar muito mais que isso. Nem muito menos. A lógica dos pacientes vai variar muito de acordo com o seu público alvo, mas via de regra, quando o objetivo do paciente não for encontrar o tratamento de menor preço possível, o que ele busca é um preço justo, ou seja, dentro do valor de mercado que ele com certeza já pesquisou, e cujo profissional responsável transmita a ele a segurança necessária para fechar o negócio.

Formação Profissional

Se você acaba de iniciar suas atividades na Ortodontia, pelo amor de Deus, tenha bom senso. Não dá pra jogar o preço lá no chão, mas também não queira cobrar o que o colega que é especialista/mestre/doutor costuma cobrar. Você vai perceber, à medida em que for se aprimorando na especialidade, que já pratica uma Ortodontia de nível e que seus honorários podem sim sofrer um reajuste por se tratar de um tratamento de qualidade superior. Mas para isso você precisa estudar e praticar bastante. Não se esqueça.

Complexidade do Caso

Meus amigos, fazendo uma comparação bastante porca simples, o que vocês acham que um pedreiro vai cobrar mais: pra construir uma casa inteira ou pra fazer um “puxadinho” ??? Pois bem, acho que todo mundo sabe a resposta. Na nossa especialidade é a mesma coisa. Não dá pra cobrar igual por procedimentos com graus de dificuldade totalmente diferentes. Uns demoram bem mais que outros. Outros exigem perícia bem maior que uns. Por isso é fundamental fazer um bom diagnóstico e planejamento do caso, afim de evitar que você se complique nas cláusulas do seu contrato de prestação de serviços ortodônticos e acabe “pagando pra trabalhar”.

Por fim, gostaria de dar uma dica de ouro: NUNCA chame seus honorários de “MANUTENÇÃO”.

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários


Um comentário em “Ortodontia – O “X” da Questão #4 – Honorários Ortodônticos

  • 7 de outubro de 2014 em 13:27
    Permalink

    eu praticamente zerei aparelhos quebrados e bráquetes soltos quando comecei a cobrar pelo aparelho e por quebras.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *