Como usar os convênios odontológicos a seu favor

convenioSe o ser humano tem uma qualidade, esta qualidade é se adaptar ao ambiente em que vive. E parece que chegou a hora dos dentistas se adaptarem a uma população que, em sua maioria, possui convênios odontológicos.

Eu atendo convênios? Sim. Convênios pagam mal? Também.

“Pô Thiago…você é bem burro então hein…”

Se você é dentista a mais de 10 anos e tem nome em sua cidade e uma clientela grande, ESTE TEXTO NÃO É PRA VOCÊ.

Este texto é para quem está começando na profissão ou acabou de abrir uma clínica e consultório e precisa de VOLUME.

Isto, o convênio faz por você. Te divulga, te traz pacientes, mostra você e seu consultório pra região que você atende. E isso é o que você precisa para começar.

Nós temos que entender que o paciente de convênio não procura o melhor endodontista, ou o profissional que usa a melhor resina. Ele procura o cara que atende o convênio dele. E, se você fizer um bom trabalho, proporcionar um bom atendimento, você saí na frente.

Concordo que para um especialista em endodontia, ganhar 150 reais por uma endo de molar é impossível. Nestes casos, sente com o paciente e explique para ele o por que de você não fazer endodontia pelo convênio. Você utiliza técnicas e matérias que proporcionam conforto para o paciente e durabilidade do tratamento e, pelo valor pago pelo convênio, você não pode oferecer isso ao paciente. Acreditem em mim. Em 90% dos casos o paciente irá entender e fará  o tratamento particular. E coloque na sua cabeça o seguinte, você não precisou mentir para o paciente. Jogar limpo é o segredo.

Este tipo de abordagem serve para prótese, implantodontia e e qualquer outra área da odontologia que você seja especialista e utiliza métodos e materiais diferenciados para dar conforto ao paciente.

Então como eu posso utilizar o convênio em meu favor? A resposta é: Clinica geral.

Vamos supor que um convênio pague 20 reais por restauração em resina classe I e 60 reais por uma raspagem com ultra som. Sim, o valores são muito baixos. PORÉM!!!!! Você vai ganhar dinheiro no volume de pacientes. Os convênios levam muitos pacientes para os consultórios (pacientes estes que só te procuraram pelo convênio e talvez nunca iriam saber de sua existência). Uma clínica com 4 dentistas faz, em média, 100 restaurações classe I por mês … é só fazer a conta.

E não me venha com papinho de que a resina que você usa é caríssima. Todos sabemos que para casos simples, de cáries pouco extensas, nós não precisamos da resina top do mercado.

E a melhor parte vem agora. 90% dos pacientes não precisam apenas de restaurações e limpezas. Junto com estes procedimentos de clínica geral, vem falta de dentes, dentes amarelados, dentes tortos.

A maioria dos pacientes de orto e de implante das clínicas que atendem convênios, vieram dos próprios convênios, começaram com restaurações, exos e profilaxia e hoje pagam por procedimentos mais complexos.  Depende da habilidade de venda do profissional conquistar esses pacientes. (Não se esqueçam que amanhã estes pacientes podem perder o emprego e, junto com ele, o plano odontológico ou, ele precise indicar um bom profissional para um amigo ou parente que não possui um plano. De quem ele irá se lembrar neste momento?).

Que fique bem claro que não estou pedindo para vocês se sujeitarem aos convênios. Se você observar que o convênio X só glosa seus procedimentos, que pede rx inicial e final para todos os procedimentos ou que pede atitudes absurdas, FUJA. Só estou propondo que vocês se adaptem a esta nova era de convênios e vejam que, sim, dá para se beneficiar com esta onda de empresas pagando pouco para nós, dentistas.

Eu também gostaria que todos os nossos pacientes fossem particulares. Com certeza nós estaríamos ganhando muito dinheiro, ou não. Os convênios abriram as portas para muitas pessoas que não teriam a oportunidade de pagar por um tratamento particular.

Mais uma vez eu digo. CONVÊNIO PAGA MAL, SIM.

Cabe a nós tirarmos proveito das ferramentas que eles disponibilizam. 😀

***

Guest post do colega Thiago Gimenes

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

85 comentários em “Como usar os convênios odontológicos a seu favor

  • 4 de novembro de 2013 em 15:38
    Permalink

    discordo veementemente. Mas…claro que todos tem sua opinião. Grande abraço e parabéns pelo blog.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 15:43
    Permalink

    Sinceramente, este texto é absurdo.
    Convênio paga mal, aliás, muito menos do que R$60,00 por uma raspagem com ultra som e geralmente menos que R$ 20,00 por uma resina. O convênio desvaloriza o paciente, o profissional e a profissão como um todo. Pacientes de convênio geralmente não fazem procedimentos particulares que o convênio não cobre e tbém não indicam outros pacientes.
    Aos que estão iniciando na profissão, construam sua carreira tijolinho por tijolinho, se aperfeiçoem, se especializem, trabalhem de forma digna, formem parcerias com outros profissionais, mas não vendam seu trabalho a preço de banana, pq seu diploma não foi achado no lixo.
    Indignada e revoltada com o texto acima.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 13:44
    Permalink

    Sinceramente, este texto é absurdo.
    Convênio paga mal, aliás, muito menos do que R$60,00 por uma raspagem com ultra som e geralmente menos que R$ 20,00 por uma resina. O convênio desvaloriza o paciente, o profissional e a profissão como um todo. Pacientes de convênio geralmente não fazem procedimentos particulares que o convênio não cobre e tbém não indicam outros pacientes.
    Aos que estão iniciando na profissão, construam sua carreira tijolinho por tijolinho, se aperfeiçoem, se especializem, trabalhem de forma digna, formem parcerias com outros profissionais, mas não vendam seu trabalho a preço de banana, pq seu diploma não foi achado no lixo.
    Indignada e revoltada com o texto acima.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 15:53
    Permalink

    Faço suas as minhas palavras!!!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 15:55
    Permalink

    Os valores citados por você são bem mais alto do que os convênios pagam na minha região, mas concordo em muita coisa no seu texto, tenho 11 anos de formada em uma cidade que pelo menos 60% da população possui convenio, e trabalho para vários deles, convênios nos fazer girar fluxo de caixa e sobreviver, não nos faz ganhar dinheiro, e tenho muitos pacientes que se tornaram particulares/ou fizeram serviços particulares em conjunto com os do convenio. Devemos saber dosar.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:01
    Permalink

    Thiago, é antiético aliciar pacientes do convenio para tratamento particular. Configura desvio de pacientes, conforme artigo 20, inciso VI, do COE em vigor, ("receber ou cobrar remuneração adicional de paciente atendido em instituição pública, ou sob convênio ou contrato"). Embora concorde que no volume possamos ter algum tipo de ganho, mas até onde verificamos, o ganho é de trabalho.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:11
    Permalink

    Quando vc assina o contrato com um convênio lá fala que vc não precisa fazer o procedimento, caso o valor repassado não seja compatível com o que vc necessita para cobrir seus custos. Atender no particular esse paciente pode gerar processo por parte do convênio. Isso foi o que me informou um advogado do sindicato! Melhor não atender de forma alguma! E outra coisa, convênios não tem interresse em recém formados. Te põe em cadastro de reserva e te ligam na maior cara de pau 2 anos após. Tem medo de vc fazer bobeira na boca dos clientes!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:20
    Permalink

    Concordo com você… moro numa cidade em que mais de 80% da população possui convênio odontológico… e, posso dizer que a grande maioria faz tratamentos os quais o convênio não dá cobertura… é só saber negociar com o paciente… tenho pacientes que 'flutuam' entre particular e convênio, dependendo se estão empregados ou não…
    Gostaria muito que minha clientela fosse de apenas pacientes particulares… mas, estou me adaptando à realidade da minha comunidade…
    O que temos que fazer é nos unir para lutar por valores melhores pagos pelos convênios!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:40
    Permalink

    Concordo Gil! Mas eu não me referi a aliciamento! Minha clínica possui um especialista em endodontia, por exemplo! Ele cobra um valor X e o convênio paga um valor muito mais baixo, qual é o procedimento que nós adotamos? Informamos o paciente que ele deve procurar um especialista em canal que atenda pelo convênio através do site, livrinho ou ligando no próprio convênio e que nós temos um especialista em canal, porém ele não atende pelo convênio e explicamos o por que disto. Muitos pacientes entendem o que nós explicamos e acabam fazendo particular e muitos outros agradecem a explicação e procuram alguém que faça pelo convênio.

    Resposta
    • 5 de novembro de 2013 em 15:34
      Permalink

      As maiores MENTIRAS e ILUS?ES sobre os convênios:

      1 ?? Atenderei convênios porque é melhor do que ficar com tempo ocioso
      Tempo ocioso é normal no início da carreira ou quando o consultório particular é novo. Este tempo pode ser aproveitado no próprio consultório de diversas maneiras úteis. A tendêndia natural é o tempo ocioso ir diminuindo ao longo dos anos. Além disso é necessário ter algum tempo livre para estudos, planejamento dos trabalhos e mesmo descanso. Se você já têm um tempo de formado e possui muito tempo ocioso é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      2 ?? Atenderei convênios porque os pacientes dos convênios gostarão do meu trabalho e me indicarão pacientes particulares
      Pacientes de convênios nunca indicam pacientes particulares. O máximo que fazem é, se gostarem muito do seu trabalho (o que é raro por que não estão atrás de qualidade e sim preço), indicarem pacientes para o convênio e estes vierem até você. Isto significa dizer que você nunca se livrará dos pacientes de convênio. Eles conversam assim com seus vizinhos: ??- Eu fui num dentista do convênio muito bom. Porquê você não faz este convênio e vai também.? Se você fica esperando os pacientes de convênio te indicarem pacientes particulares é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      3 ?? Atenderei convênios porque preciso ganhar experiência
      Experiência é algo que só se consegue trabalhando e nunca será demais em alguns procedimentos. Existe um bom número de associações filantrópicas que possuem consultório dentário e precisam de voluntários. Dedicando um tempo a isso você ganhará experiência e ainda fará uma boa ação. Vai pro céu garantido. Além disso pode combinar com colegas e dentistas mais velhos para participar como auxiliar em alguns procedimentos ou períodos. Se você já têm um tempo de formado e se julga sem experiência em procedimentos básicos é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      4 ?? Atenderei convênios porque os pacientes dos convênios farão comigo outros serviços não cobertos como prótese ou ortodontia por exemplo
      Pacientes de convênios nunca fazem procedimentos particulares com você. Eles estão atrás de preço e não de qualidade. Eles rodarão o bairro inteiro atrás do dentista mais barato. Só farão com você se você for o mais barato. Se você fica esperando os pacientes de convênio fazerem procedimentos particulares com você é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      5 ?? Atenderei convênios porque estes me enviarão muitos pacientes e vou ganhar no volume de trabalho
      A única coisa que você ganhará trabalhando muito e ganhando pouco é alguma doença profissional ou uma vontade louca de jogar tudo para o alto. Atender 20 ou 25 pacientes por dia no começo é legal. ??- Nossa? minha agenda tá lotada, não tenho tempo nem de ir ao banheiro? que legal.? Agora experimente ficar 4, 5 ou 10 anos nessa correria, você achará a odontologia a pior das profissões. Pior ainda é fazer isso ganhando pouco? um desastre total. Além disso espera o boleto da dental chegar pra você ver se tá valendo a pena. Se você trabalha muito e vê pouco dinheiro no fim do mês é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      6 ?? Atenderei convênios porque meu consultório é novo e preciso pagar pelo menos os custos básicos
      Todo empresário sabe que ao montar um negócio é preciso ter alguma reserva de dinheiro para os primeiros meses de funcionamento. Com um consultório odontológico não é diferente. Você precisa de planejamento, paciência e principalmente dedicação. Com isso aliado aos seus bons conhecimentos técnicos não há dúvida que a prosperidade chegará. Se seu consultório já têm algum tempo de funcionamento e você tem dificuldades para honrar os custos básicos é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

      Resumindo, se você atende convênios é melhor repensar a carreira e quem sabe? quem sabe nada? por favor mude de profissão e deixe a odontologia para os verdadeiros dentistas.

      Pacientes de convênio = piores pacientes
      Dentistas que atendem pacientes de convênio = piores dentistas
      Vocês se merecem!!!

      Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:50
    Permalink

    Oi Thiago, co todo respeito, completamente equivocado esse pensamento.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 16:58
    Permalink

    Muita desinformação ou informação errada passando pra frente, sem realmente bom senso no que se diz. Repito convênio não traz pacientes particulares, não faz girar fluxo de caixa não faz ninguém sobreviver. Fazendo contas simples, aliás contas que todos deveriam fazer, todos deveriam ter um mapa de custos para saber realmente o quanto gastam para realizar um procedimento e o quanto precisam lucrar em cada um, para manter seu consultório e ainda ter um pró-labore, assim poderiam também facilmente perceber, que, na verdade, pagam para trabalhar quando atendem convênio.
    Não é benéfico ao paciente, não é benéfico ao profissional e não é benéfico à profissão. Só o convênio se beneficia, alcança, cada vez mais, uma faixa maior da população que deveria ser alcançada por nós. O Convênio não dá "volume" de pacientes à vc, entenda, ele encaminha aquele paciente que deveria ter chegado ao seu consultório sozinho, mas foi aliciado no meio do caminho e para esse encaminhamento ele cobra um preço alto, uma vez que o lucro fica TODO para ele. Não sejamos ingênuos! Esses pacientes deveriam chegar diretamente à nós, com preços e profissionais com custos apropriados (porém dignos) dependendo do tipo de público alvo (se é que posso colocar dessa forma) que se visa atingir, dessa forma, não seria uma imposição exploratória e aviltante aplicada à nós por um convênio que quer nos submeter ao esquema de produção. Somos, assim como os pacientes, seres humanos e queremos RESPEITO!
    Não sejamos coniventes com quem nos explora e explora de maneira vil nossa profissão.
    Não se iludam com as palavras de colegas equivocados.
    No mínimo, leiam, se informem e com uma visão crítica, tirem suas próprias conclusões.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 14:58
    Permalink

    Muita desinformação ou informação errada passando pra frente, sem realmente bom senso no que se diz. Repito convênio não traz pacientes particulares, não faz girar fluxo de caixa não faz ninguém sobreviver. Fazendo contas simples, aliás contas que todos deveriam fazer, todos deveriam ter um mapa de custos para saber realmente o quanto gastam para realizar um procedimento e o quanto precisam lucrar em cada um, para manter seu consultório e ainda ter um pró-labore, assim poderiam também facilmente perceber, que, na verdade, pagam para trabalhar quando atendem convênio.
    Não é benéfico ao paciente, não é benéfico ao profissional e não é benéfico à profissão. Só o convênio se beneficia, alcança, cada vez mais, uma faixa maior da população que deveria ser alcançada por nós. O Convênio não dá “volume” de pacientes à vc, entenda, ele encaminha aquele paciente que deveria ter chegado ao seu consultório sozinho, mas foi aliciado no meio do caminho e para esse encaminhamento ele cobra um preço alto, uma vez que o lucro fica TODO para ele. Não sejamos ingênuos! Esses pacientes deveriam chegar diretamente à nós, com preços e profissionais com custos apropriados (porém dignos) dependendo do tipo de público alvo (se é que posso colocar dessa forma) que se visa atingir, dessa forma, não seria uma imposição exploratória e aviltante aplicada à nós por um convênio que quer nos submeter ao esquema de produção. Somos, assim como os pacientes, seres humanos e queremos RESPEITO!
    Não sejamos coniventes com quem nos explora e explora de maneira vil nossa profissão.
    Não se iludam com as palavras de colegas equivocados.
    No mínimo, leiam, se informem e com uma visão crítica, tirem suas próprias conclusões.

    Resposta
    • 6 de novembro de 2013 em 12:12
      Permalink

      Até que enfim alguém com pensamentos claros e objetivos. Perfeita sua colocação, Denise. Será que algum dia teremos mais Denises do que Thiagos na nossa querida profissão?

      Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:06
    Permalink

    Enquanto os cirurgiões-dentistas insistirem em ver "o lado bom dos convênios", nossa profissão continuará sendo mais desvalorizada a cada dia. Gente, tem manicure ganhando mais que dentista. Não desmerecendo o trabalho das manicures, mas somos profissionais da área da saúde, e investimos capital e anos de estudo para termos nosso diploma. ? uma vergonha recebermos R$14,00 por uma restauração. Inadmissível.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:07
    Permalink

    Detalhe: nossa restauração deve durar no mínimo 2 anos, enquanto que as unhas são feitas toda semana.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:11
    Permalink

    Não sou o autor do texto acima. Mas como muito bem disse o André Luiz, respeito a opinião alheia, mesmo quando ela não é condizente com a minha, como nesse caso. :)

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:13
    Permalink

    quanto mais eu rezo, gzuis!!!! convenio BOM ,como diz um grande amigo, é o com o estacionamento ao lado.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:15
    Permalink

    Ah sim Thiago, me referi a duas situações, mas por digitar no celular acabaram se confundindo. Não se pode cobrar por fora, se for credenciado ou conveniado, salvo se estipulado em contrato. Quanto ao aliciar, seria o desvio do paciente conveniado para ser atendido de forma particular. Não critico quem assim o faz, até porque muitos convenios acabam por fazer vista grossa a esta pratica, pois o que interessa a elas é a mensalidade do conveniado. Uma irregularidade conivente dos dois lados, na minha opinião. O convenio cobra, tem lucro, finge que paga bem, e o paciente recebe o tratamento e as vezes se sujeita a pagar por fora para não se incomodar. E os colegas recebem, na esperança de que algum extra pingue por fora no fim do mês, atraves de indicações e no volume de atendimento. Uma situação incômoda e ao mesmo tempo acomodada.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:25
    Permalink

    Sinto muito mas pela primeira vez discordo de você. Aceitar o que um convenio paga e impoe apenas como forma de captar clientes e depois virar escravo deles como a maioria dos colegas, não é a forma ideal de iniciar na profissão.. Possuimos varias outras formas para captar clientes e administrar o nosso negocio ,trabalhando com preço honesto e justo para ambas as partes. O que vc propoe é a forma errada de iniciar na profissão. Desculpe mas esta é a minha opiniao.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:45
    Permalink

    Respeito é tudo né, meu caro! Se todos pensassem igual, acho que teríamos sérios problemas! Um abraço!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:48
    Permalink

    Michelle Horst respeito sua opinião e, sim, tem muita manicure ganhando mais que dentista!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:50
    Permalink

    PESSOAS: Minha opinião…cuidado com a estratégia de achar que para compensar os R$ 20,00 por uma resina, que a solução é volume.. Na grande maioria dos consultórios, o custo para realizar uma resina (aí tem que saber calcular isso!!) é maior do que R$ 20,00. Portanto, quanto mais fizer, maior será o rombo financeira neste modelo de negócios. Para complementar, achar que convênio ajuda a captar clientes particulares…. também não concordo e justifica assim…se para um particular que te pagará por exemplo R$ 150,00 por um procedimento não coberto, você colocou 20 clientes pagando uma resina de R$ 20,00, então este outro modelo de negócio te deu o seguinte resultado 20 X 20,00 + 1 X 150,00 = R$ 550,00 divididos por 21 atendimentos = R$ 26,19 (este é o poderoso conceito de TÍCKET M?DIO…FAZ SENTIDO PARA VOC?S?

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:52
    Permalink

    Opiniões estão aí para serem dadas, meu caro! Se todo mundo pensasse da mesma maneira, o mundo seria bem sem graça! Um abraço!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 17:57
    Permalink

    ?tima colocação Flavio! Apenas acho que este tipo de conta varia muito do local, material e nível socioeconomico de pacientes atendidos. Um grande Abraço!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:05
    Permalink

    Paciente de convênio hoje, te traz outro paciente de convênio. Tenho 34 anos de profissão e digo sem medo de errar: Esse papo de que recém formado deve atender convênio é balela. Toda vez que um jovem colega atende convenio, é a mesma coisa que deixar comida em cima da mesa pro rato vir comer. Não devemos deixar isso acontecer mais na odonto!!! Vamos limpar a cozinha da Odontologia brasileira!!! Não entrem nessa. Convenio é bom pra quem não clinica, pra quem é formado em administração e coloca colegas pra trabalharem a preços aviltantes e pro dono da Operadora.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:07
    Permalink

    Eu acho que convênios tornam acessíveis alguns tratamentos para pessoas que não tem condições, isso melhora a saúde da população, pois muitas vezes quem paga por esse convênio é a empresa… E a ética profissional… Melhorar a saúde do paciente e não contar somente com o dinheiro, claro que dinheiro é bom, obvio… Mas se todo mundo pensa só no seu bem… Como ficam as pessoas mais carentes… Que precisam de vocês dentista?

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:13
    Permalink

    Respeito a sua opinião, meu caro colega! Só acho que, só existem pessoas formadas em administração que colocam colegas para trabalhar a preços aviltantes e donos de operadoras, porque existe quem trabalhe dessa maneira!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:18
    Permalink

    Thiago Gimenes , que bom Thiago, mas realmente acredito que vc deveria rever a sua opinião, com risco de estar prestando um desserviço à nossa profissão.
    Sucesso pra vc tbém!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:24
    Permalink

    se prostituir da "propaganda de convênio" por um ultra-som 50,00, ou resina de 20,00 ou endo molar 150,00, . Não precisa disso pra começar! Dentista não sobrevive de volume e sim de profissionalismo. #TeamDenise

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:27
    Permalink

    Bom, eu preciso pagar as contas do meu consultório, da minha casa e sustentar minha família. Caridade, acho que, na medida do possível, todos devemos fazer. Porém, atendendo convênio, a única caridade que vc consegue fazer é deixar o dono do convênio mais rico.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:33
    Permalink

    Acredito que o convênio vem como uma forma rapida de tratamento sem muitos custos para quem faz parte dele , quando tiver que fazer algum tratamento que o convênio não cobre eu faria com o dentista que me trataria tão bem quanto me tratou no convênio. Não sou dentista e nem pretendo ser, falo como paciente de vocês profissionais…

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 18:40
    Permalink

    Gustavo Max exato! Dentista que se sujeita a atender por convênio e atende esses pacientes de maneira diferente de um paciente particular, isso é falta de profissionalismo! Um abraço!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:03
    Permalink

    Elen Prado Aí é que está a questão, dificilmente vc vai conseguir um atendimento de qualidade através de um convênio.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:05
    Permalink

    Sabe qual o problema do texto? talvez ele esteja DESATUALIZADO. me identifiquei muito com ele, atendi muito pelo convênio e fiz muita, mas muita protese, graças a ele, tanto dos pacientes conveniados como seu familiares. me ajudou muito no começo. Acontece que a remuneração não acompanhou a inflação, as glosas só aumentaram e a burocracia também (essa do raio x inicial e final pra restauração é a pior). Creio que num passado não muito distante (8-10 anos) esse texto se encaixava bem, hoje acho que não….

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:09
    Permalink

    Existem péssimos profissionais em todas as áreas! Atender convênio não é sinonimo de atender mal! Conheço colegas que só atendem particular e oferecem um péssimo atendimento e colegas que atendem muitos convênios e oferecem um tratamento de qualidade aos pacientes!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:10
    Permalink

    Ricardo Faveri acho que existem convênios e convênios….alguns convênios ainda possibilitam trabalhar desta maneira que você trabalhou a alguns anos atrás!

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:12
    Permalink

    Fico feliz com seu texto…coragem….de falar de um assunto tão delicado e por outro lado fico feliz, não estou usando convenio e vieram me oferecer e me deparei com uma realidade diferente dos colegas….os valores são maiores que a tabela que usamos regional….nem nessa vida tem um lado bom…. parabéns….

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:32
    Permalink

    Denise Pasternak creio que você está sendo equivocada… Pois já trabalhei em ótimos consultórios nos quais o tratamento para conveniados era o mesmo do paciente particulares… Depende do dentista esse atendimento e não do convênio…

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 19:35
    Permalink

    Denise Pasternak , discordo plenamente da sua resposta já obtive sim um excelente atendimento de um profissional da sua área e continuei meu tratamento de ortondontia do qual meu convênio não cobria.

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 21:29
    Permalink

    as glosas aumentaram demais, impossível fazer algo decente, o salão de beleza embaixo do meu consultório cobra mais que qq procedimento de dentística pago pelos convênios…

    Resposta
  • 4 de novembro de 2013 em 21:30
    Permalink

    Hoje em dia não é mais o preço da resina que vai pesar, e sim o aluguel, o IPTU que vai subir 35%, o salário da secretária, o condomínio do prédio, pois ficar em casa vc pode ser queimado vivo….

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 00:10
    Permalink

    Assino em baixo Fred Laperriere

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 09:34
    Permalink

    Falou TUDO!!!!! ABSURDO querer fazer-nos crer, e pior, fazer os que estão iniciando agora, totalmente inexperientes no mercado, e jogarem os recém formados nas mãos dos tubarões, dizendo que é bom negócio?????? Assustador!!!

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 12:27
    Permalink

    Não achei meu diploma no lixo… E a profissão está mergulhada na lama por causa destas empresas mercenárias. Ingênuos os profissionais que entram neste jogo imoral. R$ 20, 00 uma resina? Prefiro abrir uma barbearia ou vender pastel na feira! A nossa profissão é linda, o país e os governantes é que não prestam!

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:04
    Permalink

    Erica Mazzali sinto lhe informar, mas os valores não serão reajustados…. isso é crença de dentista que atende convênio, e ainda tem alguma esperança nisso… sinto muito mesmo…. a desatualização de mais de 10 anos nos repasses, vc acha que será revista de uma hora pra outra? é um desigualdade exponencial! vc verá, que se houver algum reajuste no repasse, ele será compatível com menos de 10% do que a inflação já cresceu, ou seja, cada vez mais, o dentista irá receber menos…

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:12
    Permalink

    Dentista é uma raça que não sabe fazer contas, por isso que fizeram odontologia, ainda mais o recém formado, que nem sabe exercer odontologia, então se submete à atender convênios, sem ao menos saber seu custo/hora do consultório… se o dentista aprendesse somente essa conta na faculdade, veria que é impossível trabalhar com convênios, e pior ainda, com a clínica geral, que é a que tem menor valor de remuneração…. uma pena ainda ter colegas que venham a defender qualquer coisa ligada à convenios…. quem usa convênio, na maioria dos casos, é assalariado, com "rezistro" e todos os benefícios da CLT… façam me o favor hein colegas que atendem convênios…. Pacientes que não tem condição?? essa é a maior balela que já ouvi na minha vida! alguém atende mendigo com convênio aqui? esses sim são pacientes sem condição de pagar um tratamento….

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:16
    Permalink

    Fernando Perussi fala sério né? pacientes sem condições? pra mim sem condições são mendigos…. algum mendigo tem convênio? nunca ví até hoje… quem usa o convênio tem Iphone, carro, carteira assinada…. e não quer pagar? VTC!

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:19
    Permalink

    Isso mesmo Guilherme Lehfeld Trindade. Enquanto isso os dentistas são explorados, e os convênios ganhando o $ deles numa boa. Para acabar de vez com isso é só não atender e ponto. Sem mais

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:37
    Permalink

    Esse cidadão defendendo os convênios, sinceramente não me parece ser Cirurgião-Dentista. Argumentos vergonhosos. Ele deve ser do tipo que separa as folhas de papel higiênico para aproveitar mais o rolo. Vira a cueca do avesso, para usar mais um dia. E outras bizarrices mais.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:42
    Permalink

    R$ 20,00 nada, na maioria das vezes, bem menos que R$ 20,00. Colegas se submetem a isso e acham que tem alguma vantagem?
    Pelo amor de Deus, difícil não imaginar, na possibilidade de ser um texto tendencioso.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:44
    Permalink

    Não posso concordar com uma defesa dessas em favor do uso de convênios. Ele fala em volume de pacientes, ok! Mas fica evidente que não prima pela qualidade dos serviços. E usando as palavras dele: "Não me venha com esse papinho" que é possível atender muitos e com qualidade. Primeiro que nem material, instrumental suficiente ele terá para fazer muitos atendimentos/dia. E se os tiver, serão de baixa qualidade, afinal ele não receberá muito dinheiro para adquirir bons produtos. Enfim, sucesso pra ele.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:48
    Permalink

    Acho que o que falta à muitos realmente analisar a questão mais profundamente.
    Convênio não investiu anos em formação, não investiu na estrutura e na manutenção de um consultório, o único investimento deles é a miséria que pagam ao profissional, será tão difícil assim entender que não podemos aceitar isso?

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 14:37
    Permalink

    Thiago Gimenes , o "x" da questão não é atender bem ou não através do convênio, a maioria não atende, mas há os que atendem sim. Ambos estão pagando pelos procedimentos que estão fazendo em seus pacientes, aceitando, muitas vezes, menos do que uma manicure ganha por procedimento (sem desmerecer ninguém, mas como alguém já citou, o investimento é muito diferente) e contribuindo para a perpetuação da atual situação em que a Odontologia se encontra. Não é possível fazer uma Odontologia de qualidade atendendo à convênios, os que fazem isso, farão por muito pouco tempo, pq o convênio não paga por esse atendimento ou continuarão atendendo e bancando esse atendimento na errônea ilusão que estão tendo algum tipo de "vantagem" e assim contribuindo, não só por sua própria depreciação, mas pela depreciação de uma classe toda.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 14:43
    Permalink

    Priscila Etzhazait Prestes , sinceramente pelas opiniões que vc deu até o momento, dá pra perceber que vc não tem muitos parâmetros para o discutir o assunto. Talvez deveria se aprofundar mais no tema, antes de se posicionar.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 14:51
    Permalink

    Elen Prado, pode ser que vc tenha recebido um bom atendimento, como eu disse, tem pessoas que demoram algum tempo pra perceber que, na verdade, estão sendo prejudicadas financeiramente por atender convênios e só então param, outras continuam iludidas sem ao menos se dar conta disso e continuam pagando pra trabalhar e há ainda as que atendem mal, pois acreditam que para obter alguma "vantagem", devem trabalhar no esquema de produção diminuindo o tempo de atendimento e a qualidade dos serviços prestados, infelizmente, a maioria dos pacientes (não estou dizendo que seja o seu caso), muitas vezes não conseguem avaliar realmente a qualidade do atendimento que receberam.

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 13:41
    Permalink

    As maiores MENTIRAS e ILUS?ES sobre os convênios:

    1 ?? Atenderei convênios porque é melhor do que ficar com tempo ocioso
    Tempo ocioso é normal no início da carreira ou quando o consultório particular é novo. Este tempo pode ser aproveitado no próprio consultório de diversas maneiras úteis. A tendêndia natural é o tempo ocioso ir diminuindo ao longo dos anos. Além disso é necessário ter algum tempo livre para estudos, planejamento dos trabalhos e mesmo descanso. Se você já têm um tempo de formado e possui muito tempo ocioso é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    2 ?? Atenderei convênios porque os pacientes dos convênios gostarão do meu trabalho e me indicarão pacientes particulares
    Pacientes de convênios nunca indicam pacientes particulares. O máximo que fazem é, se gostarem muito do seu trabalho (o que é raro por que não estão atrás de qualidade e sim preço), indicarem pacientes para o convênio e estes vierem até você. Isto significa dizer que você nunca se livrará dos pacientes de convênio. Eles conversam assim com seus vizinhos: ??- Eu fui num dentista do convênio muito bom. Porquê você não faz este convênio e vai também.? Se você fica esperando os pacientes de convênio te indicarem pacientes particulares é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    3 ?? Atenderei convênios porque preciso ganhar experiência
    Experiência é algo que só se consegue trabalhando e nunca será demais em alguns procedimentos. Existe um bom número de associações filantrópicas que possuem consultório dentário e precisam de voluntários. Dedicando um tempo a isso você ganhará experiência e ainda fará uma boa ação. Vai pro céu garantido. Além disso pode combinar com colegas e dentistas mais velhos para participar como auxiliar em alguns procedimentos ou períodos. Se você já têm um tempo de formado e se julga sem experiência em procedimentos básicos é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    4 ?? Atenderei convênios porque os pacientes dos convênios farão comigo outros serviços não cobertos como prótese ou ortodontia por exemplo
    Pacientes de convênios nunca fazem procedimentos particulares com você. Eles estão atrás de preço e não de qualidade. Eles rodarão o bairro inteiro atrás do dentista mais barato. Só farão com você se você for o mais barato. Se você fica esperando os pacientes de convênio fazerem procedimentos particulares com você é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    5 ?? Atenderei convênios porque estes me enviarão muitos pacientes e vou ganhar no volume de trabalho
    A única coisa que você ganhará trabalhando muito e ganhando pouco é alguma doença profissional ou uma vontade louca de jogar tudo para o alto. Atender 20 ou 25 pacientes por dia no começo é legal. ??- Nossa? minha agenda tá lotada, não tenho tempo nem de ir ao banheiro? que legal.? Agora experimente ficar 4, 5 ou 10 anos nessa correria, você achará a odontologia a pior das profissões. Pior ainda é fazer isso ganhando pouco? um desastre total. Além disso espera o boleto da dental chegar pra você ver se tá valendo a pena. Se você trabalha muito e vê pouco dinheiro no fim do mês é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    6 ?? Atenderei convênios porque meu consultório é novo e preciso pagar pelo menos os custos básicos
    Todo empresário sabe que ao montar um negócio é preciso ter alguma reserva de dinheiro para os primeiros meses de funcionamento. Com um consultório odontológico não é diferente. Você precisa de planejamento, paciência e principalmente dedicação. Com isso aliado aos seus bons conhecimentos técnicos não há dúvida que a prosperidade chegará. Se seu consultório já têm algum tempo de funcionamento e você tem dificuldades para honrar os custos básicos é melhor repensar a carreira e quem sabe mudar de profissão.

    Resumindo, se você atende convênios é melhor repensar a carreira e quem sabe? quem sabe nada? por favor mude de profissão e deixe a odontologia para os verdadeiros dentistas.

    Pacientes de convênio = piores pacientes
    Dentistas que atendem pacientes de convênio = piores dentistas
    Vocês se merecem!!!

    Resposta
  • 5 de novembro de 2013 em 19:14
    Permalink

    Realmente não vejo mal nenhum na proposta de trabalho observada pelo autor. Ele diz que temos que nos adaptar e fazer uma coisa ruim virar boa. Ai pra fazer isso realmente vai da capacidade de cada um, mas meter o pau na ideia desse jeito é desnecessário.E hipócrita tmb.

    Resposta
  • 6 de novembro de 2013 em 18:10
    Permalink

    Denise Pasternak Cara Drª a senhora não deve julgar quem não conhece, e com toda certeza eu posso dizer com conhecimento sim sobre o assunto em questão, pelos motivos que não lhe cabe saber… Por favor não fuja do tema em discussão… Em nenhum momento faltei com respeito com você… Eu citei o convenio ser benéfico para pessoas de baixa renda e você disse não fazer caridade… Você disse que "dificilmente vc vai conseguir um atendimento de qualidade através de um convênio." No qual eu discordo novamente… Cada um trabalha como quer… Agora não venha julgar meu conhecimento sendo que não me conhece… Assunto encerrado

    Resposta
  • 7 de novembro de 2013 em 14:01
    Permalink

    Haha primeira vez que ouço algo diferente sobre convênios … ? isso ai , mas o livre arbítrio ainda prevalece e cada um tem o que merece invariavelmente …

    Resposta
  • 8 de novembro de 2013 em 00:56
    Permalink

    Concordo com a colega abaixo, ESSE TEXTO ? UM ABSURDO, temos que elevar o nível de nossa profissão, que que é isso, esse senhor deve estar brincando, não estudei e investi tudo que investi para ficar explicando ao paciente, não estou morrendo de fome meu amigo….vamos se respeitar, aonde você quer chegar?? Trato meus pacientes com respeito, uso os melhores materiais, dou-lhe conforto, num tratamento adequado, honesto e transparente, e não faço mais que minha obrigação, pelo menos é isso oque penso…sem mais para o momento agradeço.

    Resposta
  • 8 de novembro de 2013 em 20:31
    Permalink

    Graças à "dentistas" como o autor desse trabalho Thiago Gimenes, a odontologia se encontra no estado que está.
    Sou formado há 41 anos , num tempo que se valorizava o esforço e o dinheiro gastos com seus estudos pela família. Um tempo que o dentista era valorizado pelos clientes e não apenas um " fazedor" de 100 restaurações para ganhar um trouquinho para sobreviver!! Mesmo que fosse um troucão, o dentista tem que ter tempo para se dedicar a sua família, pensar em sua saúde pessoal!!! Por causa de elementos como esse que na odontologia a ética foi para o buraco, existem em poucas pessoas!!! Qualquer dentista, por mais medíocre que seja, sabe que um bom trabalho depende de bons materiais, de bons cursos de atualização, de bons equipamentos, de atenção ao cliente. Etc e sendo mal pago só irá trabalhar muito mais, se estafar, para ganhar o que ganha o dentista que sabe valorizar sua profiss?o.Tenho pena de ti, Tiago, pois vc é um dos precursores do tempo que nos, os dentistas voltaremos a atender em uma cadeira de barbeiro, fazendo barba e bigode( Talves depilação) para ganhar um tostãozinho a mais !!!!

    Resposta
  • 9 de novembro de 2013 em 16:31
    Permalink

    Texto legal… De fato, os convênios trazem bastante volume e é uma porta aberta para novos procedimentos… Basta saber escolher os melhores (ou menos piores). Acrescentaria, também, que a solicitação de radiografias como a panorâmica, abrem espaço para mais argumentos do dentista ao paciente. Não é raro, o paciente que procura o dentista para um procedimento e, com uma radiografia panorâmica na mão, consegue "enxergar" outras "oportunidades" que só clinicamente n"ao conseguiriamos alcançar. Os ossos da face e os dentes são uma caixa fechada, muitas vezes, cheia de surpresas… Isso é tratar a SA?DE do paciente… E não o dente.

    Resposta
  • 25 de novembro de 2013 em 22:09
    Permalink

    Convenio para dar certo tem que ser no volume. Pra mim deu super certo, o marketing que o convenio me proporcionou foi crucial para meu inicio de carreira. Sem falar que meus pacientes particu
    Ares foram basicamente todos indicados pelos pacientes de convenio. Tem que saber fazer limonada, gente!

    Resposta
  • 1 de fevereiro de 2015 em 21:50
    Permalink

    concordo totalmente com vc!!!! dentista ganha igual manicure e gasta muito com despesas de dental, secretaria, cro, etc etc… esta critico… e quando dos implandodontistas orto e estetica estao cobrando barato ou sem pacientes pois a grande maioria das pessoas estao sem dinheiro

    Resposta
  • 1 de fevereiro de 2015 em 21:50
    Permalink

    concordo totalmente com vc!!!! dentista ganha igual manicure e gasta muito com despesas de dental, secretaria, cro, etc etc… esta critico… e quando dos implandodontistas orto e estetica estao cobrando barato ou sem pacientes pois a grande maioria das pessoas estao sem dinheiro

    Resposta
  • 1 de novembro de 2015 em 15:50
    Permalink

    Caros depoentes,
    Fiquei boquiaberta, com o perdão do trocadilho, com as postagens de todos. Boquiaberta. É interessante ver publicizado num fórum de discussão entre especialistas, o modo como se referem aos seus pacientes pagantes de convênio. Pesquisarei o CRO de todos e buscarei fugir de todos. Vi tudo em suas postagens, menos ética e profissionalismo. E passei, nos últimos momentos, a entender por que o cirurgião-dentista que me atende pelo convênio disse que eu tinha 15 dentes cariados – que, com o passar de duas ou três semanas, tornaram-se 16 -, dos quais três eram o caso de realizar canal. Até o momento, ele realizou 13 restaurações. Agora está no meio do tratamento de dois canais ao mesmo tempo. (Eu dou uma risada amarga enquanto escrevo esta postagem, diante do absurdo e do irreversível da situação). Eu, que nunca havia sentido uma dor de dente na vida, há quatro dias preciso esquentar água tanto para beber como para escovar os dentes. Confiei no profissionalismo desse sujeito, cujo nome completo e CRO estou prestes a lançar no Reclame Aqui, de modo a prevenir que isso aconteça a mais cidadãos. De acordo com ele, os canais seriam para prevenir dor. Como resultado de seu tratamento, foi em mum produzida exatamente a tal da dor de dente. Se se sentem lesados pelo convênio, não atendam pelo convênio. O paciente é o único visceralmente prejudicado, com a vida. Simplesmente. Saudações

    Resposta
  • 16 de fevereiro de 2016 em 10:00
    Permalink

    É meio nojento ler ” então mude de profissão” . Todo profissional durante seu tempo de aprendizado inicial já fez a escolha. Ele deve ser estimulado a continuar. Ele deve ser estimulado e ser o melhor. A experiência nos ensina que no final de algum tempo valeu a pena ser dentista. Não devemos desanimar. Está difícil para muita gente. Lembremo-nos do dito popular ‘é melhor pingar do que secar”. São raros os profissionais que se enriquessem trabalhando sozinho, mas o belo é prosperar honestamente.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *