Primeira consulta: sucesso ou derrota

primeira-consultaConsulta de avaliação, consulta inicial, avaliação clinica, exame inicial. Não importa como é chamada, a primeira consulta é quem irá te dizer se você conquistou mais um paciente ou não.

A primeira consulta começa na apresentação de sua recepção, o paciente repara em tudo e sujeira e desorganização não combinam com a área da saúde (este será um tema para outro post).

Você deve começar a conhecer o paciente já na anamnese. Queixa principal, tratamentos médicos, idade e profissão são fatores que tem muito peso na primeira conversa com o paciente.

Receba o paciente SEMPRE com um sorriso no rosto (seus problemas precisam ficar do lado de fora do consultório). Ouça tudo o que ele tem que falar, “sinta” o paciente, fique atento com excesso de reclamações de outros profissionais e expectativas que você não consiga alcançar. Realize uma avaliação minuciosa e sempre ofereça pelo menos duas opções de tratamento para o paciente.

Agora vem o fator que te levará ao sucesso. EXPLIQUE DETALHADAMENTE CADA PROCEDIMENTO QUE VOCÊ IRÁ REALIZAR. Não se preocupe em dispensar logo o paciente ou em passar o valor rapidamente, não se esqueça que é nesta consulta que você irá conquistar seu paciente. Perca (leia “ganhe”) pelo menos meia hora explicando cada procedimento e tirando dúvidas. Não tenha medo de dar notícias desagradáveis como a necessidade de exodontia de um central ou o fato de que a prótese total inferior do paciente não ficará firme na boca. JOGUE LIMPO.

Não fique apenas dentro da sua especialidade. Não veja apenas o central fraturado, fale da necessidade de repor aquele molar perdido a mais de dez anos (e explique o por que disto). Dê a possibilidade de alinhar dentes apinhados. Lembre-se de que muitos pacientes não sabem que seu problema tem solução, cabe a você orientá-lo.

Após tudo isso, passe os valores. Dê ao paciente opções de pagamento. Cheque, boleto, cartão, pagar por procedimento, não importa, dê opções.

Pergunte ao paciente se ele não deseja começar o tratamento imediatamente. Realize uma moldagem, uma profilaxia ou um procedimento que o paciente deseje realizar com urgência. Caso ele não comece imediatamente peça para que ele agende uma consulta para iniciar o tratamento. Diga para a sua secretaria ligar um dia antes para confirmar a consulta. Demonstre interesse.

Outra dica importante é você não manter a conversa apenas nos problemas bucais do paciente. Leia toda a anamnese. Fale sobre assuntos relacionados à profissão do paciente. Faça o paciente rir na cadeira, tente descontrair. Fale do clima, dos acontecimentos no país e no mundo, de futebol, política (seja sempre imparcial, você não sabe a opinião do paciente a respeito dos assuntos). Mas antes de tudo isso, sinta se o paciente está a fim de conversar.

Essas dicas não irão garantir a presença do paciente na próxima consulta (problemas financeiros ou outros fatores podem fazer com que o paciente não inicie o tratamento), mas com certeza farão a diferença no momento em que o paciente tiver condições de iniciar o tratamento ou no momento em que alguém lhe pedir uma indicação de profissional. 😀

***

Texto enviado pelo leitor-colaborador Thiago Gimenes

Se você escreve bem sobre Odontologia e quer ver seu texto aqui, envie-o pra gente clicando AQUI

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

13 comentários em “Primeira consulta: sucesso ou derrota

  • 8 de outubro de 2013 em 18:55
    Permalink

    isso devia ser ensinado todo mês nas faculdades!

    Resposta
  • 8 de outubro de 2013 em 19:23
    Permalink

    Esse é o meu garoto… Mandou bem, Thiago Gimenes! 😀

    Resposta
  • 9 de outubro de 2013 em 14:44
    Permalink

    pequenos detalhes que fazem toda a diferença… afinal o basico todos sabemos… essa atitude é que nos diferencia….e afirmo que meu colega Rodrigo trabalha ainda a pensar em mais detalhes que os citados… cumprimentos

    Resposta
  • 9 de outubro de 2013 em 21:21
    Permalink

    Com um povo mal educado que nos temos e com os maus colegas nao cobrando consulta fica dificil seguir diquinha.Tudo tem 2 lados…nunca esquecam…

    Resposta
  • 10 de outubro de 2013 em 17:37
    Permalink

    Por esses dois motivos que eu te digo que é ainda mais importante seguir essas "diquinhas", meu amigo! Povo mal educado e maus colegas vão ficar pra trás, os que irão se dar bem, serão os que se diferenciarem (para o bem)! Um abraço.

    Resposta
  • 13 de outubro de 2013 em 13:33
    Permalink

    APOIO VC? EM G?NERO ,N?MERO E GRAU !O FILIPE TÁ POR FORA.
    TRABALHO DESSA FORMA E SOU AMADO POR MEUS PACIENTES!QDO ME INDICAM DIZEM QUE AL?M DE COMPETENTE EU OS OU?O.
    ESTOU SUBSTITUINDO UM COLEGA Q VIAJOU E OS PACIENTES EM DUAS SEMANAS COME?ARAM ME DAR PRESENTES E FALARAM QUE EU SOU INESQUECÍVEL .DE REPENTE O FOLIPE NUNCA PASSOU POR ISSO.

    TRABALHO C EST?TICA ,TRABALHO C O"BELO "Da filosofia.
    SOU UM ENTUSIASTA DA ODONTOLOGIA.AMO O QUE FA?O,AMO OS MEUS PACIENTES .ELES TB?M S?O O MOTIVO DA MINHA EXIST?NCIA .
    DR ERIVAL CROBA 5584

    Resposta
  • 13 de outubro de 2013 em 13:41
    Permalink

    AMIGO APLIQUEI A BASE DO LIVRO :A REVOLU??O DOS CAMPE?ES ? MINHA EMPRESA E ESTOU TENDO SUCESSO!

    Autor :ROBERTO SHYNIASHIKI

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *