Polícia fecha banco de ossos clandestino

banco de ossosDois irmãos foram ontem, em Londrina-PR, presos por tráfico e comércio de órgãos, em uma investigação até então sigilosa do Núcleo de Repressão aos Crimes contra a Saúde (Nucrisa), de Curitiba. Na manhã de ontem, a operação culminou com a descoberta de um banco clandestino de ossos.

Segundo a Polícia Civil, a dupla presa abastecia, via Correio, ??mercados? de dentistas, principalmente implantodontistas, de várias partes do país.

Monitoradas, as correspondências com os materiais observou-se destinos como os estados de Minas Gerais (Belo Horizonte), Pará (Belém), Chapecó (SC), Goiás e Mato Grosso. A Polícia Civil atesta que pequenos frascos com ossos eram vendidos por valores de R$ 180 a R$ 250  e suspeita-se que o comércio clandestino operava desde 2004.

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  •  
  • 9
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

6 comentários em “Polícia fecha banco de ossos clandestino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *