21/04/2014

O que acontece x O que o paciente pensa #1

sala de espera dentistaAntes de qualquer um de nós ser dentista, não podemos nos esquecer que um dia fomos somente pacientes. Já estivemos do outro lado, passando por todas as situações a que hoje submetemos aqueles que nos confiam suas bocas.

Confesso que eu era um paciente bem medroso e pouco colaborador. Eu tenho tinha medo de anestesia, daquela posição indefesa de estar deitado com a boca aberta e principalmente do barulho da alta rotação, que na época eu conhecia apenas como “motorzinho”. Mas sem dúvida alguma, o que eu mais odiava era ficar na recepção. Não só pelo fato de esperar, mas principalmente, porque naqueles momentos de horror que antecediam a minha consulta, eu ficava imaginando ali sentado o que teria causado cada barulho daqueles, vindos de dentro da sala clínica e quais suas consequências na boca da vítima do paciente que lá estava sentado.

Portanto resolvi enumerar em mais uma série no VDD as situações que acontecem muito frequentemente no meu, no seu, enfim, nos consultórios de todos os dentistas e o que os pacientes costumam pensar lá de fora, na recepção. Confere aí:

O QUE REALMENTE ACONTECE:

Dentista ouve cochichos lá fora e pede pra secretária ver se chegou alguém não agendado. Ela abre a porta, não diz nada e apenas confere quantos pacientes aguardam na recepção.

O QUE O PACIENTE PENSA:

“Dentista e paciente enrolaram colocando a conversa em dia e a secretária está avaliando quantos coitados terão seus horários atrasados por isso.”
 
ou
 
“Paciente lá dentro passou mal e estão vendo se a barra tá limpa pra levá-lo pro hospital.”
 

A cada semana trarei uma nova situação que acontece corriqueiramente e o que o pacientes e suas imaginações férteis pensam sobre ela. Se tiverem sugestões, enviem clicando AQUI :D

 

Sobre o Autor 

Fabrício Mendes é atleticano desde que nasceu em 1978, dentista desde 1999, blogueiro odontológico desde 2010 quando do interior de Minas Gerais (Ilicínea, pra ser mais exato) resolveu criar o Vida de Dentista.