18/04/2014

Motivos para ter WiFi na recepção do consultório

 

No mundo moderno em que vivemos, onde tecnologias surgem e ficam obsoletas em velocidades absurdas, nós dentistas não podemos perder o trem da evolução. Oferecer o que há de mais moderno aos nossos pacientes não é só uma questão de vanguarda, mas uma obrigação para consigo mesmo, afim de não perder terreno para os concorrentes.

Hoje vou falar sobre a importância de oferecer aos seus pacientes, mesmo antes do atendimento, conforto e benefícios que, com certeza, vão tornar seu consultório uma referência e deixará seus pacientes, principalmente os mais antenados, rindo de orelha a orelha.  :D

Hoje em dia, muitos pacientes possuem aparelhos celulares com conexão à internet. Alguns desses tem a opção de desligar o 3G e utilizar uma rede sem fio (WiFi) que esteja liberada. Outros, vão se consultar depois da aula, levando consigo a mochila com o notebook. Olha só essa foto que a Silvane Franco mandou, de uma recepção, onde 3 pacientes fuçavam em seus celulares, além dela, é claro:

Essa geração se alimenta de internet e oferecer-lhes um ponto de acesso enquanto esperam para ser atendidos, é a luz. Pensando assim, o que não faltam são motivos para ter WiFi na recepção do consultório:

- Seus pacientes não vão reclamar caso você se atrase para atendê-los.

- Seu consultório vai deixar de ser considerado um local chato de ir.

- Seus pacientes não vão perder nenhuma oportunidade ou notícia importante para eles.

- Se você colocar senha, só seus pacientes terão acesso, o que dará  a eles a noção de que você faz tudo para que eles se sintam bem ali. Além disso, você evita “chupinhadores” de sinal.

- Você será visto como um dentista moderno, atualizado e por isso, mais confiável.

Preciso falar mais alguma coisa ??? Mesmo em cidades pequenas como a minha isso funciona. imagine pra você que mora nos centros maiores ???

O que você está esperando pra colocar WiFi na recepção do consultório ??? :D

 

Sobre o Autor 

Fabrício Mendes é atleticano desde que nasceu em 1978, dentista desde 1999, blogueiro odontológico desde 2010 quando do interior de Minas Gerais (Ilicínea, pra ser mais exato) resolveu criar o Vida de Dentista.