Home » Humor » Manual de como se utilizar um dentista

Manual de como se utilizar um dentista

manual instruções

Peço encarecidamente que você leia atentamente esse manual de como se utilizar um dentista, pois nunca se sabe quando você irá precisar de um. :D

1- Dentista dorme. Pode parecer mentira, mas Dentista precisa dormir como qualquer outra pessoa. Não o acorde sem necessidade! Esqueça que ele tem telefone em casa, ligue para o consultório.

2- Dentista come. Inacreditável, não? Mas é verdade. Dentista também se alimenta, e tem hora para isso.

3- Dentista pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: mesmo sendo Dentista a pessoa precisa descansar no final de semana e precisa de um tempo com a família e amigos, sem pensar ou falar sobre trabalho.

Pergunta: Nas situações acima o Dentista atende? Resposta: Sim. Pode atender, desde que seja pago por isso. Desnecessário dizer que nesses casos o atendimento tem custo adicional. Por favor, não pechinche. Ah!!! E cara feia na hora de assinar cheque não diminui o que você tem que pagar. Se queria mais barato poderia ter procurado outro Dentista. O combinado não é caro.

4- Dentista precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas Dentista também paga impostos, alimentação, combustível, vestuário, etc. E uma coisa bizarra: Os livros, o escritório e as coisas que ele tem não chegam até ele gratuitamente. Impressionante, não? Entendeu agora o motivo de ele cobrar uma consulta?

5- Ler, estudar é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada.

6- Não é possível examinar pelo telefone. Essa nem vou comentar.

7- De uma vez por todas, para reforçar: Dentista não é vidente. Ele precisa examinar, muitas vezes precisa reexaminá-lo. Se quer milagre, tente uma macumba e deixe o Dentista em paz.

8- Em reuniões de amigos ou festas de família, Dentista deixa de ser Dentista, vira amigo ou parente. Não comece conversas sobre seu dente do siso dói, quanto custa uma “obturação”, quero fazer um clareamento no meu dente. Para isso ele precisa refletir, se concentrar, ou seja, precisa trabalhar. No caso do Dentista, criar demanda mais do que a maior parte das pessoas acha.

9- Não existe apenas um dente – pode haver outros problemas na boca, e por sua vez, cobrado.

Diante desses tópicos inconcebíveis a uma boa parte da população, algumas dicas para tornar a vida do Dentista mais suportável:

O uso do celular:
Celular é ferramenta de lazer. Por favor, ligue apenas quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda não tenha acreditado, o Dentista pode estar fazendo alguma daquelas coisas que você pensou que ele não fazia, como dormir ou namorar, por exemplo.

Antes da consulta:
Por favor, marque hora. Se não marcar, não fique andando de um lado para o outro na sala de espera e nem pressionando a secretária. Ela não tem culpa da sua idiotice. Ah! E não espere que o Dentista vá te colocar no horário de quem já marcou. Se tiver fila, você vai ficar por último. Na próxima vez ligue antes. Só venha sem marcar em caso de emergência (que seja realmente emergência), por favor.

Repetir a mesma pergunta mais de cinco vezes não vai mudar a resposta. Por favor, repita no máximo três. O Dentista não está sob investigação policial.

Quando se diz que o horário de atendimento é até meio dia, não significa que você pode chegar 11:55. Se chegar, volte depois do almoço. O mesmo vale na hora do fim do expediente.

Emergência? Claro que o Dentista atende, mas se estiver fora do horário normal, está fora do preço normal.

Na hora da consulta:
Bastam alguns membros da família para acompanhar o cliente e responder às perguntas do Dentista. Por favor, deixe os amigos do cunhado e seus vizinhos com os respectivos filhos nas casas deles.

Não fique bombardeando o Dentista com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência. Evite perguntas que não tenham relação com o tratamento.

Infelizmente, a cada consulta, o Dentista só poderá examinar um dente. Lamentamos informar, mas seu outro dente também terá que passar por consulta e você também terá que pagar por ele.

O Arquiteto não deixará de cobrar a consulta só porque você já gastou demais na obra.

Não foram os Dentistas que inventaram o ditado “O barato sai caro”.

O texto pode parecer velho pra alguns mas garanto que tem gente que não conhece. :D

Dica do Sérgio via Twitter (me segue, vai :P)

Sobre: Fabricio F. Mendes .'.

Fabrício Figueiredo Mendes é atleticano desde que nasceu em 1978, dentista desde 1999, marido desde 2005, pai desde 2008 e blogueiro odontológico desde 2010 quando de Ilicínea, no sul de Minas Gerais, resolveu criar o Vida de Dentista.

Artigos relacionados