Iatrogenias Odontológicas #4

iatrogeniaNunca imaginei que os dentistas que me acompanham fossem tão recalcados e inseguros a ponto de achar que um erro cometido pudesse comprometer sua reputação. E o que me leva a pensar isso é o fato de, mesmo pedidno no Twitter e aqui NENHUM DENTISTA mandou caso de iatrogenia odontológica pra que eu postasse essa semana.

Ou são todos FOD?ES QUE NUNCA ERRAM ou são um bando de bobos que ainda não entenderam que admitir um erro é o primeiro passo para um futuro acerto. Mas cada um sabe de si e que conviva assim com sua insegurança, né ??? Fazer o que ???

O que foi surpresa pra mim é ver que um M?DICO (sim, um daqueles que cobram consulta sem nem levantar a bunda da cadeira) que acompanha o blog mandou. ? isso mesmo amigos. Hoje teremos, por pura falta de material específico da Odontologia, uma IATROGENIA M?DICA.

O leitor pediu pra não ser identificado, e respeitaremos a posição dele. Vejam agora, seus dentistas covardes, o relato na íntegra da cagada iatrogenia médica de hoje:

Era umas 2 e pouco da manhã, e eu no projeto de interiorização da residência em cirurgia geral, no auge da minha boçalidade de R2 (não me perguntem que não sei o que é isso), que o mundo diminui com o tempo, numa cidadezinha do interior do Pará, quando o motorista do hospital bate no alojamento me chamando porque tinha um esfaqueado, resultado de uma discussãozinha boba sobre mulher, regada a bastante cachaça.

Chego lá, facada em tórax esquerdo, paciente estável, Rx com hemotórax a esquerda. Ligo pro bloco cirúrgico, peço pra preparar material pra drenagem torácica (procedimento simples, inserção de um dreno por um orifício de cerca de 2 cm, diferente do da facada para posterior retirada da facada, anestesia local, nos filmes aparece com chest tube, o ER traduzia como tubo torácico).

Compartilhe essa postagem com seus amigos
  • 14
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

Comentários

14 comentários em “Iatrogenias Odontológicas #4

  • 13 de abril de 2011 em 22:16
    Permalink

    Td mundo erra um dia… dos mais sábios e experientes aos mais novatos e que ainda não “manjaram” como td funciona… Em tdas as áreas, em qualquer trabalho. Reconhecer é o primeiro passo para não repetir o erro!
    Já disse q sou sua fã né? Bjs

    Resposta
  • 13 de abril de 2011 em 22:21
    Permalink

    Eu enviei iatrogenia sim. viu!!!
    Não tenho medo de dizer que errei algumas vezes, felizmente, como o medico amigo, sem maiores consequências.
    A pior, infelizmente levou a exo e foi recentemente.
    Conto quando estiver lidando melhor com a consciência.
    bjo

    Resposta
  • 14 de abril de 2011 em 14:27
    Permalink

    Típico caso de raio x virado “ao avesso”. Tenho uma história parecida, mas não tão invasiva, que não vale um post, mas vale um comentário.
    Após verificar uma cárie interproximal no 46 D e fazer o bloqueio do alveolar inferior, verifico que na verdade se tratava do 36….. Conclusão: fiz um belo SELANTE N?O INVASIVO no 46, sob anestisia……

    Resposta
  • 14 de abril de 2011 em 18:34
    Permalink

    OK, fratura de lima duas vezes, em dois dentes diferentes na mesma paciente, serve??? hehehe, tá bom ou quer mais???
    Por mais profissional, habilidoso e dedicado q um profissional possa ser, os erros acontecem e fazem parte da vida de todo ser humano em qquer área, seja profissional ou pessoal. São momentos, circunstâncias e até mesmo bobeadas q parecem conspirar para q o erro ocorra, salvo consequências mais drásticas, servem de aprendizado.
    Conheço muitos e muitos casos, tbém tenho alguns pra contar, não é legal, não é agradável, mas acontecem e é bom poder dividir isso.

    Resposta
  • 14 de abril de 2011 em 20:56
    Permalink

    Oi! Nunca tinha vindo aqui… adorei! E vou aproveitar pra contar a minha. Sem consequência alguma, mas fiquei bem chateada por um tempo.

    Primeira restauração da minha vida após formada. Classe II (OD) no 36. Sussa, né? Fiz três vezes e toda vez ficava um degrau positivo na interproximal, não sabia mais o que fazer. Achei que estava mto profunda a caixa interproximal e que teria que fazer um aumento de coroa! Aí minha chefe (15 anos de formada na época), não, Ju, eu faço.

    Aí ela se sentou, colocou a matriz e… e… e… e… colocou a CUNHA!!!!! Eu simplesmente esqueci que existia cunha no mundo! hahahahahahaha! Fiquei arrasada com minha burrice na época, hoje morro de rir!

    Hoje só faço prótese e já fraturei uns 3 dentes sacando núcleo metálico fundido. Pra mim isso é normal. Só erra quem faz!

    Beijos!

    Resposta
  • 16 de abril de 2011 em 13:27
    Permalink

    A colega fraturou limas em dentes diferentes de uma mesma paciente???
    Eu economizei tempo e fraturei as duas no mesmo dente. Ou melhor, no mesmo canal!Tentando usar a tecnica “simples” de ultrapassar a lima fraturada!!! Felizmente o dente era vivo! Pelo menos ficou bem obturado hehe!
    Também fraturei um lateral tentando remover pino fundido. Hj indico apicetomia.
    Aprendi mais com os erros que com os acertos.

    Resposta
  • 16 de abril de 2011 em 13:28
    Permalink

    A colega fraturou limas em dentes diferentes de uma mesma paciente???
    Eu economizei tempo e fraturei as duas no mesmo dente. Ou melhor, no mesmo canal!Tentando usar a tecnica “simples” de ultrapassar a lima fraturada!!! Felizmente o dente era vivo! Pelo menos ficou bem obturado hehe!
    Também fraturei um lateral tentando remover pino fundido. Hj indico apicetomia.
    Aprendi mais com os erros que com os acertos.
    bjo colegas

    Resposta
  • 18 de abril de 2011 em 19:17
    Permalink

    Caro Ricardo, não foi Rx do avesso não, foi patetice mesmo… no Tórax, devido a sombra cardíaca, essa desculpa não cola, rsrs
    E Fabrício, R2 é um cidadão no segundo ano da residência médica (no caso do colega, provavelmente cirurgia geral) onde o ego e a sensação de ser Deus está mais inflada no médico.. depois o tempo resolve esse problema.. pelo menos na maioria dos profissionais… um abraço

    Resposta
  • 14 de setembro de 2012 em 10:53
    Permalink

    Kkkkkkk adorei a história…
    Acontece né…realmente tudo mundo já passou ou vai passar por isso um dia…errar eh uma e nao estamos fora dessa realidade ainda!

    Parabens VDD adoro o blog…

    Resposta
  • 14 de setembro de 2012 em 15:10
    Permalink

    oi fabrício..posso estar enganada, mas r2 , acho q é residente 2, ou seja , seu segundo ano de residência médica!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *