17/04/2014

Récem-Formados - Montar consultório ou não ???

dentista recém formado consultório
E agora José ???

Dezembro vai acabando e milhares (eu disse milhares) de dentistas récem-formados estão, nesse exato momento em que você me lê, com jornais na mão, em busca do primeiro emprego pois não tem condições ou não pensam ainda em montar seu consultório logo de cara.

Muitos preferem trabalhar como escravos empregados no início para adquirir mais experiência pois se julgam ainda muito ‘verdes’ para botar a cara à tapa num consultório próprio. Trabalhar para alguém mais experiente, e principalmente, ao lado de alguém mais experiente, é o caminho mais procurado por dentistas recém-formados desde a época de Tiradentes.Na verdade essa é, a meu ver, uma ótima escolha.

Portanto amigos que estão lendo, se vocês se encaixam no perfil (récem-formado que está pensando se monta seu consultório desde já ou não) o meu conselho (vejam bem … MINHA OPINIÃO) é que vocês trabalhem para alguém antes. Por ‘N’ motivos. que tratarei de explicar agora:

Você pode começar a trabalhar imediatamente depois de formado e começar a recuperar (isso é psicológico, viu ???) um pouco do que você investiu no curso mais caro do universo.

Trabalhando com alguém mais experiente você poderá observar (e aprender, lógico) como é que se gerencia um consultório. Raríssimas faculdades preparam o dentista récem-formado para gerir seu próprio negócio.

O custo de vida nessas horas pesa muito. Dentistas récem-formados, via de regra, são todos muquiranas. Portanto, trabalhar para terceiros, principalmente quando na proposta de trabalho estão inclusos alojamento e alimentação, é sim uma ótima maneira de começar a juntar o seu pé-de-meia para montar seu consultório ou realizar aquele sonho mais urgente (eu comprei um carro antes).

E por último e mais importante … ao récem-formado é preferível fazer suas cagadas treinar bastante, principalmente se for em terras longínquas do local onde pretende se estabelecer, antes de montar seu próprio negócio. Assim ele preserva o que de mais valioso um dentista tem: O SEU NOME.

Isso funcionou para mim. Pode não funcionar para você. Se a sua realidade é parecida com a minha (me formei em faculdade particular, o que exigiu um esforço muito grande de meus pais) avalie essas dicas com carinho.

Agora se você não precisa se capitalizar pois sua família tem condições de te bancar no início e seu consultório já está comprado e montado, pense no que eu disse também.

Iniciar seu negócio, com dinheiro que você ganhou com o seu trabalho é gratificante e nos ensina muito a valorizar cada centavo, pois sabemos como foi difícil ganhá-lo. A decisão é de vocês e espero que sejam felizes.

WELCOME TO THE JUNGLE !!! :D

Update: Mais colegas falaram sobre isso:

Sobre o Autor 

Fabrício Mendes é atleticano desde que nasceu em 1978, dentista desde 1999, blogueiro odontológico desde 2010 quando do interior de Minas Gerais (Ilicínea, pra ser mais exato) resolveu criar o Vida de Dentista.